O registo no sistema e posterior acesso ou autenticação são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita e não se encontra sob revisão ou para publicação por outra revista. Caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  • Os ficheiros para submissão encontram-se em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF (desde que não ultrapassem 2MB)
  • URLs para as referências foram fornecidas quando disponíveis.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Instruções para Autores, na secção Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma secção com revisão por pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a Revisão Cega por Pares foram seguidas.

Instruções para Autores

A revista Antropologia Portuguesa publica artigos inéditos. Os artigos submetidos para publicação, depois de analisados pelo conselho editorial, somente serão remetidos aos consultores científicos se observarem o seguinte plano:

– Título na língua do artigo e em Inglês;
– Nome(s) do(s) autor(es);
– Endereço(s) institucional(ais) do(s) autor(es); e-mails de todos os autores e do autor escolhido para correspondência;
– Resumo e palavras-chave (seis no máximo) na língua utilizada no texto e em inglês; se o inglês for a língua utilizada no texto o(s) autor(es) deverão escolher uma das outras línguas aceites na revista. Cada um dos resumos não deve exceder 200 palavras;
– O texto deverá ser processado preferencialmente em formato Word, a dois espaços, com margens de 3 cm e carateres Times New Roman 12 pt, não excedendo 8000 palavras (incluindo tabelas, referências bibliográficas, etc.);
– Os diversos momentos do argumento a explorar ao longo do texto deverão ser precedidos por um curto subtítulo a negrito/bold;
– As tabelas, quadros, figuras e mapas serão mencionados no texto e intercaladas(os) no local mais conveniente, com as respetivas legendas. As figuras devem ser submetidas num ficheiro em separado e deverão possuir elevada qualidade gráfica de modo a permitir a sua reprodução, e eventual redução, sem perda apreciável de nitidez. A obtenção dos direitos de reprodução de quaisquer imagens utilizadas é da inteira responsabilidade do(s) autor(es);
– O número de notas de rodapé deverá ser reduzido ao mínimo;

– As referências bibliográficas ao longo do texto deverão apresentar-se conforme os exemplos seguintes:um autor (Malinowski, 1927), dois autores (Bogin e Malina, 2001) e (Smith et al., 2001) quando forem três ou mais colaboradores;
– O ponto e vírgula deve ser usado para separar duas ou mais obras (Waldron, 1994; Cockburn, 2000) ou trabalhos do mesmo autor com datas diferentes (Dias, 1998; 1999). Na eventualidade de utilização de elementos de autor(es) citado(s) em trabalho consultado, apenas este integrará a lista bibliográfica (Martín, 1901 in Neto, 1957);

– As referências bibliográficas serão ordenadas alfabeticamente no final do texto (exclusivamente as obras nele referidas) pelo apelido do primeiro autor, ano de publicação, título completo, volume e número de páginas, seguindo, obrigatoriamente, os seguintes critérios:

Livro
Darwin, C. 2009 [1871]. A origem do homem e a selecção sexual. Lisboa, Relógio d’Água.
Douglas, M. 1984. Implicit meanings: essays in Anthropology. London, Routledge and Kegan Paul.
McElroy, A.; Townsend, P. K. 2004. Medical anthropology in ecological perspective. 4th edition. Boulder, Westview Press.

Obra coletiva
Swedlund, A. C.; Herring, D. A. (eds.) 2003. Human biologists in the archives: demography, health, nutrition and genetics in historical populations. Cambridge, Cambridge University Press.

Artigo numa obra coletiva
Carlesworth, H. R.; Kreutzer, M. A. 1973. Facial expressions of infants and children. In: Ekman, P. (ed.) Darwin and facial expressions: a century of research in review. London, Academic Press: 91-168.

Artigo em atas de um encontro científico

Bremón, M. R. 2009. La antropologia física e los museos. In: Cerdá, M. P.; Garcia-Prósper, E. (eds.) Investigaciones histórico-médicas sobre salud y enfermedad en el pasadoActas del IX Congreso Nacional de Paleopatología, Morella (Castelló), 26-29 Septiembre de 2007. Valencia, Grupo Paleolab & Sociedad Española de Paleopatología: 27-32.
Cruz, A.; Matos, V.; Xavier, S.; Quintais, L.; Santos, A. L. 2007. O Hospital-Colónia Rovisco Pais e os múltiplos desdobramentos da lepra: etnografia e interdisciplinaridade. In: Cruz, F. (ed.) Actas do II Congresso Internacional sobre Etnografia, Montemor-o-Novo, 7-8 Julho de 2006. [CD-ROM]. Póvoa do Varzim, Associação AGIR: 68-79.

Artigo numa revista impressa
Fagundes, N. J. R.; Bonnatto, S. L.; Callegari-Jacques, S. M.; Salzano, F. M. 2002. Genetic, geographic, and linguistic variation among South American Indians: possible sex influence. American Journal of Physical Anthropology, 117(1): 68-78.
Kjellström, A. in press. Possible cases of leprosy and tuberculosis in medieval Sigtuna, Sweden. International Journal of Osteoarchaeology. [Published online: 7-9-2010]. DOI: 10.1002/oa.1204. [Acrescentar o DOI (Digital Object Identifier) no final da referência bibliográfica caso o artigo seja acedido online ou noutro formato digital (ex. PDF) mas exista em fonte impressa].

Artigo numa revista electrónica
Schaible, U. E.; Kaufmann, S. H. E. 2007. Malnutrition and infection: complex mechanisms and global impacts. PLoS Medicine [Online], 4(5): e115. DOI: 10.1371/journal.pmed.0040115.
Fonseca, F. T. 2007. The social and cultural roles of the University of Coimbra (1537-1820): some considerations. e-Journal of Portuguese History [Online], 5(1). [Consultado em 22-3-2010]. Disponível em: http://www.brown.edu/Departments/Portuguese_Brazilian_Studies/ejph/html/issue9/pdf/ffonseca.pdf. 
[No caso das revistas cujos artigos não têm DOI, indicar o endereço electrónico (URL) completo]

Monografia não publicada
Gama, R. P. 2003. Ressuscitar Eira Pedrinha Neolítica/Calcolítica: uma nova abordagem antropológica. Dissertação de Mestrado em Evolução Humana, Departamento de Antropologia, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra.
McCloy, R. A. 1990. A new model of job performance: an integration of measurement, prediction, and theory. Doctoral dissertation, University of Minnesota.

Contribuição em monografia eletrónica
American Anthropological Association. 2009. AAA Style guide 2009. [Online]. Arlington, VA, American Anthropological Association. [Acedido em 6-10-2010]. Available at: http://www.aaanet.org/publications/guidelines.cfm.

Páginas da Internet [Fornecer o URL completo]
World Health Organization. 2010. Social determinants of health:
key concepts. [Online]. [Geneva], World Health Organization.
[Consultado em 20-09-2010]. Disponível em: http://www.who.int/
social_determinants/thecommission/finalreport/key_concepts/
en/index.html.

As provas tipográficas serão revistas pelo(s) autor(es) que não pode(m) em caso algum acrescentar ou alterar o texto original.

Ao primeiro autor de cada artigo serão oferecidos dois exemplares da revista. No caso de recensões bibliográficas e de entrevistas o autor receberá um exemplar.

Os autores, individuais ou coletivos, dos artigos publicados conferem à Antropologia Portuguesa o exclusivo de direito de publicação sob qualquer forma.