Do corpo de Röentgen ao corpo Rendering. Considerações sobre eugenia e construções de imagem médica no séc. XXI

Resumo

O objeto teórico parte de um acontecimento, cronologicamente situado no final do século XIX, a descoberta dos raios X, por Röentgen, e a construção de conhecimentos, entre a anatomia, as imagens e a descoberta cientifica, que chamamos “corpo radiológico ou corpo de Röentgen”. Coloca-se o enfoque nos últimos 50 anos desta descoberta. Os saberes, inicialmente edificados numa Europa influída dos ideais da racionalidade cientifica (eugenia) e o discurso do corpo, sobre eles construído ao longo do século XX, legitimam o normal e o patológico na anatomia. As questões teóricas que colocamos são: situado o enfoque nas atuais imagens digitais, das quais resulta um corpo construído e “renderizado”, pode este corpo ser lido como uma produção de contornos “eugenistas”? Pode tornar-se um dispositivo tecnológico manipulável? Fazemos um bosquejo histórico sobre eugenia e a sua atualidade, interpelamos o conceito de corpo binário / digital e do “VISUAL HUMAN PROJECT”, a sua construção, e versamos o processo de “renderização / reformatação do corpo da medicina até ao século XXI. Ponderamos o modo como as imagens médicas digitais, ás quais está associada uma determinada “expertise” estão sustentadas em conjuntos de classificações sob a forma de padrões de normalidade. 

Palavras-chave

Ciência, corpo, imagem médica, eugenia

  • Resumo visualizado = 56 vezes
  • PDF visualizado = 75 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Solano, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC);Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEISXX)- IIIUC;

Nome: Carla Maria Solano Máximo da Rocha

Publicar como: Carla Solano

Doutoranda no programa doutoral “Estudos Contemporâneos – Imagem Médica” no Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra(IIIUC). Investigadora no Centro em Rede de Investigação e Antropologia (CRIA), entre 2011-2015. Investigadora convidada, desde 2016, no CEIS20/IIIUC no Grupo de História e Sociologia da Ciência e Tecnologia e no Centro de Investigação Joaquim Veríssimo Serrão de Santarém (CIJVS). Mestre de Antropologia Médica, Departamento de Ciências da Vida, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Licenciada em Tecnologias da saúde, especialidade de Radiologia, pela Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Instituto Superior Politécnico de Coimbra.

Investigação associada à radiologia: corpo, imagens e ciência, na perspetiva dos Estudos Sociais de Ciência (Science studies). Metodologia: etnografia da ciência e do arquivo.

Síntese dos interesses de pesquisa: Corpo, Imagens e Ciência.

 

Publicado
2017-12-20
Como Citar
SOLANO, Carla. Do corpo de Röentgen ao corpo Rendering. Considerações sobre eugenia e construções de imagem médica no séc. XXI. Antropologia Portuguesa, [S.l.], v. 34, p. pp. 51-67, dez. 2017. ISSN 2182-7982. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/antropologiaportuguesa/article/view/2523>. Acesso em: 18 jan. 2018.
Secção
Artigos

Palavras-chave

ciência; corpo; imagem médica; eugenia