OS SUBURBIA DE CÓRDOVA

  • Desiderio Vaquerizo
  • Juan F. Murillo

Resumo

Muito para além dos imperativos ideológicos que em cada momento definiram as diferenças jurídicas entre os espaços intramuros e extramuros, a História mostra-nos que Córdova, desde a sua fundação, ultrapassou os estritos limites impostos pelas suas muralhas para configurar uma unidade funcional na qual não se torna possível entender a cidade em sentido estrito sem o seu espaço extra moenia, os seus suburbia: uma realidade em mutação, estabelecida por um primeiro eixo vertebrador constituído pela rede viária. Por sua vez, esta funcionou como a garantia de acesso a uma segunda franja de carácter periurbano (ausente de funções urbanas, mas de acesso fácil e ponto preferencial para a actividade quotidiana dos seus habitantes) e, por fim, para o território dependente, no qual se sustentava a base económica, o poder político e o prestígio da urbe. Os subúrbios funcionaram assim - para o bem e para o mal - como espelhos da mesma.

Palavras-chave

Corduba, Baetica, Hispania, Arqueologia romana, Urbanismo, Arquitectura, Suburbia

  • Resumo visualizado = 0 vezes
  • PDF visualizado = 12 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-07-19
Como Citar
VAQUERIZO, Desiderio; MURILLO, Juan F.. OS SUBURBIA DE CÓRDOVA. Conimbriga, [S.l.], v. 56, p. pp. 109-156, jul. 2018. ISSN 1647-8657. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/conimbriga/article/view/5806>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Secção
Artigos