O programa de mobilidade Erasmus e a cidadania europeia: trinta anos e nove milhões de pessoas depois...!

  • F. Marina Azevedo Leitão Doutoranda em Estudos Contemporâneos - IIIUC - CEIS20
  • Isabel Maria Freitas Valente Investigadora Integrada no Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra Coordenadora Científica do Grupo de Investigação Europeísmo, Atlanticidade e Munidalização do CEIS20 - UC

Resumo

Estabelecido em 1987, o programa ERASMUS é hoje reconhecido como um dos marcos mais emblemáticos do projeto europeu e como uma das iniciativas europeias que mais tem contribuído a demonstrar as potencialidades de uma Europa sem fronteiras. Trinta anos volvidos sobre a sua implementação, propomo-nos neste texto revisitar o significado deste programa a partir de uma reconstrução histórica da forma como tem evoluído, indagando depois sobre as suas repercussões na promoção de uma cidadania europeia mais ativa e participada.

Palavras-chave

Mobilidade, ERASMUS, Integração Europeia, Cidadania Supranacional.

  • Resumo visualizado = 15 vezes
  • PDF visualizado = 31 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-18
Como Citar
LEITÃO, F. Marina Azevedo; VALENTE, Isabel Maria Freitas. O programa de mobilidade Erasmus e a cidadania europeia: trinta anos e nove milhões de pessoas depois...!. Debater a Europa, [S.l.], n. 19, p. 19-34, abr. 2018. ISSN 1647-6336. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/debatereuropa/article/view/5559>. Acesso em: 20 jul. 2018.