O MITO DO CORPO FEMININO

  • Susana Wichels Universidade de Coimbra

Resumo

Propomos uma reflexão sobre como o discurso mediático contribui para o mito do corpo feminino na
sociedade actual. Analisamos como os anúncios publicitários, reportagens e imagens que compõe o
discurso das revistas femininas, propõem uma identidade irreal para a mulher, enaltecem a beleza física e
sensual, projectam imagens do ideal de vida feminino onde se mitifica o papel da sexualidade. Analisámos
o discurso das revistas femininas mais lidas em Portugal durante o ano de 2012, nomeadamente as edições
da revista Activa e Happy Woman e centrámo-nos na reflexão teórica recorrendo a autores de referencia
no campo dos estudos de género e análise mediático.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-04-14
Como Citar
WICHELS, Susana. O MITO DO CORPO FEMININO. digitAR - Revista Digital de Arqueologia, Arquitectura e Artes, [S.l.], n. 2, p. 23-38, abr. 2015. ISSN 2182-844X. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/digitar/article/view/2228>. Acesso em: 22 out. 2017.
Secção
I - Corpo: realidade(s) e utopias

Palavras-chave

Revistas Femininas; Estereótipos; Sexualidade; Mitos; Género