ARTE DA PERFORMANCE, POESIA E PÓS-UTOPIAS NOS ANOS 80 EM PORTUGAL

  • Sandra Guerreiro Dias CES / Universidade de Coimbra

Resumo

Partindo-se da intervenção poético-performativa de um conjunto de poetas experimentais aborda-se,
neste artigo, o regresso do corpo à cidade na relação com o cenário pós-utópico dos anos 80 em Portugal.
Revisita-se categorias específicas da arte da performance aplicadas à poesia experimental portuguesa.
Propõe-se uma esquematização da situação histórica e artística destes poetas que operam no espaço
público por intermédio de atos poéticos, na defrontação de um modelo ideológico e estético disfórico, de
ressaca revolucionária e luto. Por último, ilustra-se a tese desenvolvida analisando-se as intervenções “Ponto-
Ação” (1986), de Fernando Aguiar, e “Metástase I” (1987), de Alberto Pimenta.
  • Resumo viewed = 19 times
  • PDF viewed = 6 times

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-04-14
Como Citar
GUERREIRO DIAS, Sandra. ARTE DA PERFORMANCE, POESIA E PÓS-UTOPIAS NOS ANOS 80 EM PORTUGAL. digitAR - Revista Digital de Arqueologia, Arquitectura e Artes, [S.l.], n. 2, p. 39-51, abr. 2015. ISSN 2182-844X. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/digitar/article/view/2229>. Acesso em: 15 dez. 2017.
Secção
I - Corpo: realidade(s) e utopias

Palavras-chave

Arte da Performance; anos 80; poesia experimental