O registo no sistema e posterior acesso ou autenticação são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ORIGINAIS

    NORMAS DE FORMATAÇÃO

    1. O manuscrito deve ser apresentado em formato Word e não deve exceder as 8000 palavras (incluindo resumos, figuras, tabelas, gráficos, notas de rodapé e referências).

    2. A dimensão da folha deve ser A4 (21x29.7cm) com margens, superior, inferior e laterais de 2,54 cm.

    3. O espaçamento entre linhas deve ser duplo.

    4. O tipo de letra utilizado deve ser Times New Roman a 12 pt. O alinhamento do texto deve ser justificado, com avanço de 1,27 cm na primeira linha de cada parágrafo.

    5.1. No caso dos artigos escritos em Português: os autores devem complementar o manuscrito introduzindo um documento autónomo onde conste o título do artigo em inglês e português, cabeçalho ('running head') em português, nome, afiliação e email dos autores e endereço do autor para correspondência.

    A página inicial do manuscrito deve conter em língua inglesa e portuguesa, a seguinte informação: título do manuscrito, resumo e entre 3 e 5 palavras-chave. O resumo não deve exceder as 200 palavras.

    5.2. No caso dos artigos escritos em Inglês: os autores devem complementar o manuscrito introduzindo um documento autónomo onde conste o título do artigo em inglês e português, cabeçalho ('running head') em inglês, nome, afiliação e email dos autores e endereço do autor para correspondência.

    A página inicial do manuscrito deve conter em língua inglesa e portuguesa, a seguinte informação: título do manuscrito, resumo e entre 3 e 5 palavras-chave. O resumo não deve exceder as 200 palavras.

    6. Os resumos nas duas línguas devem reportar com rigor a mesma informação e estar de acordo com as orientações referidas no Publication Manual of the American Psychological Association (APA; 2010, 6ª Ed., páginas 25 a 27).

    7. As tabelas, figuras ou gráficos devem respeitar, no seu conteúdo e forma, as regras de formatação da APA (6ª ed., 2010, páginas 125 a 169) e devem ser apresentados no final do documento, em páginas separadas (uma página por tabela, figura, ou gráfico). A indicação do local aproximado onde devem ser colocados deve constar no texto do artigo. No entanto, por questões de paginação, o local identificado pelos autores pode ser alterado.

    8. Os vocábulos estrangeiros devem ser apresentados em itálico e não entre aspas,

    exceto quando se trata de citações de textos.

    9. Ao longo do manuscrito não deve constar qualquer informação identificativa dos autores.

    10. Todas as referências das citações apresentadas no decorrer do texto devem ser apresentadas na secção "Referências", obedecendo às Normas de Publicação da APA (6ª ed., 2010, páginas 169 a 224).

    11. Na bibliografia final as referências devem incluir o doi (no final da referência) sempre que este exista. Os autores são aconselhados a rever todas as referências antes de submeterem o manuscrito. O doi apresentado deve começar por um “10” e conter o prefixo e o sufixo separados por uma barra (/). O prefixo é um número de quatro ou mais dígitos e o sufixo é o que identifica o objeto digital (associado a determinada editora). Exemplo de uma referência  doi: 10.1037/a0037344

    12. As referências estatísticas, incluindo a simbologia, devem ser feitas de acordo com as normas da APA (6ª ed.)

    DISPOSIÇÕES GERAIS

    1.      Os artigos publicados são da responsabilidade dos respetivos autores.

    2.      Apenas se aceitam trabalhos originais, não publicados anteriormente, e que não estejam submetidos para avaliação em qualquer outra publicação científica.

    3.      A Revista Psychologica reserva-se o direito de não publicar os originais a que o Conselho Editorial não atribua a qualidade adequada ou que não obedeçam às normas acima referidas. Os originais não publicados não serão devolvidos.

    4.      Os originais aceites para publicação ficam propriedade editorial da Revista.

    5.      Qualquer reprodução integral ou parcial dos mesmos apenas pode ser efetuada após autorização escrita da Equipa Editorial.

    6.      Os artigos publicados podem ser colocados em repositórios institucionais, na sua versão publicada/pdf.

    7.      A Revista Psychologica oferece um exemplar de cada volume ao 1.º autor de cada artigo.

    8.      Os artigos publicados ficam disponíveis online em acesso livre, através do endereço http://iduc.uc.pt/index.php/psychologica/issue/archive

Instruções para Autores

A Revista PSYCHOLOGICA aceita artigos que, de forma geral, abordem as seguintes áreas:

  • Psicologia Clínica;
  • Psicologia Educacional;
  • Psicologia do Desenvolvimento;
  • Psicologia do Trabalho, das Organizações e dos Recursos Humanos;
  • Psicologia Forense;
  • Psicologia Social;
  • Psicologia Experimental;
  • Psicologia da Saúde;
  • Avaliação Psicológica;
  • Psicologia do Conhecimento;
  • Neuropsicologia;
  • Psicogerontologia;
  • Aconselhamento Psicológico.

A PSYCHOLOGICA convida todos os profissionais envolvidos nestas áreas e em áreas relacionadas a submeter os seus artigos aos editores. Embora a atual linha editorial favoreça a publicação de artigos empíricos ou experimentais, são aceites os seguintes tipos de artigos:

  • artigos relativos a investigações empíricas inéditas, com base em metodologia quantitativas e/ou qualitativas;
  • artigos meta-analíticos;
  • artigos de revisão visando a análise crítica e atual de temas específicos da Psicologia;
  • artigos sobre problemas específicos das metodologias desenvolvidas na Psicologia .

Os artigos devem ser enviados, somente, por e-mail para: psychologica@fpce.uc.pt

As submissões (8000 palavras por manuscrito) devem ser apresentadas em Português ou Inglês, e de acordo com o Manual de Publicação da American Psychological Association, 6ª Edição.