Wittenberg e Roma na via do diálogo 500 anos após o início da Reforma de Lutero

  • Manuel Augusto Rodrigues Universidade de Coimbra – IHTI

Resumo

Com este contributo pretende-se evocar os 500 anos da Reforma de Lutero. Importa antes de mais falar da personalidade do «pai» do histórico movimento que se revestiu de enorme importância para a Europa, particularmente do Norte e de Leste, e também para o mundo. Entre outros seus colaboradores salientou-se Melanchton, o «praeceptor Germaniae», aquele que elaborou a primeira sistematização teológica da Reforma. Passados cinco séculos de duras tomadas de posição entre Wittenberg e Roma, constata-se que de há cerca de 50 a esta parte as duas confissões cristãs encetaram um diálogo frutuoso cujos resultados estão à vista. Alguns documentos como o Do Conflito à Comunhão (2013) abriram novos caminhos para reavaliar o passado e perspetivar o futuro. Reputados autores têm escrito importantes livros e artigos que mostram à evidência estarmos a assistir a uma mudança profunda de paradigma nas relações luterano-católicas correspondendo assim aos sinais dos tempos.
  • Resumo viewed = 2 times
  • PDF viewed = 4 times

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-11-18
Como Citar
RODRIGUES, Manuel Augusto. Wittenberg e Roma na via do diálogo 500 anos após o início da Reforma de Lutero. Revista de História das Ideias, [S.l.], v. 34, p. 287-301, nov. 2016. ISSN 2183-8925. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rhi/article/view/3763>. Acesso em: 18 nov. 2017.
Secção
Artigos

Palavras-chave

Cochlaeus; Ecumenismo; Lutero (1517-2017); Mística; Reforma