A censura salazarista e as colónias: um exemplo de abrangência

  • Daniel Melo CHAM – FCSH, Universidade NOVA de Lisboa, Universidade dos Açores

Resumo

Este artigo pretende contribuir para o reforço da nossa compreensão sobre um tema ainda pouco explorado na academia portuguesa, o da censura salazarista, através do estudo da sua ação nas colónias. Nele propõe-se uma síntese problematizante da censura no Império, de modo a aferir o seu impacto e a devolver um retrato mais complexo da esfera pública portuguesa em contexto ditatorial. A censura oficial é caracterizada a partir de três eixos relevantes: origens e evolução; justificação, institucionalização e perfil; principais efeitos políticos, socioculturais e mentais. O olhar comparativo permitirá perceber até que ponto as eventuais semelhanças e diferenças nas censuras institucionais criadas por outros regimes autoritários afins tiveram relações com a genealogia, o perfil ideológico e o tipo de impacto causado.

https://doi.org/10.14195/1645-2259_16_21

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-12-30
Como Citar
MELO, Daniel. A censura salazarista e as colónias: um exemplo de abrangência. Revista de História da Sociedade e da Cultura, [S.l.], v. 16, p. 475-496, dez. 2016. ISSN 2183-8615. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/index.php/rhsc/article/view/3983>. Acesso em: 26 set. 2017.
Secção
Artigos

Palavras-chave

Censura; Estado Novo; história do livro e da edição; colónias; ditaduras