Transmidiação da personagem em A vida como ela é...: refiguração e sobrevida

  • Nayane Yuri Taniguchi Cunha

Resumo

Este artigo reflete sobre a sobrevida das personagens de A vida como ela é..., que transcendem as crônicas impressas (décadas de 1950 e 1960) do jornalista brasileiro Nelson Rodrigues e ganham nova figura derivada de um processo de transmidiação. Na televisão, os dispositivos retórico- discursivos, de ficcionalização e de conformação acional e comportamental, que compõem o processo de figuração das personagens na narrativa impressa, processam-se pela linguagem verbal oral, visual e auditiva, atribuindo ao casting fundamental importância. Observa-se como a linguagem desse meio introduz fatores que concretizam a refiguração das personagens no contexto televisivo, sobretudo a partir da imagem. À luz da atual conformação dos estudos narrativos, caracterizada pela interdisciplinaridade e pela transnarratividade, este trabalho reafirma não só revalorização da personagem, mas também do estudo da narrativa aplicado em outros campos, como o da comunicação.

Palavras-chave

Nelson Rodrigues; A vida como ela é...; Transmidiação; Personagem; Refiguração; Sobrevida

  • Resumo visualizado = 27 vezes
  • PDF visualizado = 8 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-05
Como Citar
CUNHA, Nayane Yuri Taniguchi. Transmidiação da personagem em A vida como ela é...: refiguração e sobrevida. Mediapolis – Revista de Comunicação, Jornalismo e Espaço Público, [S.l.], n. 6, p. 61-75, mar. 2018. ISSN 2183-6019. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mediapolis/article/view/5361>. Acesso em: 16 nov. 2018.