A empresa de relações públicas norte-americana contratada por Salazar (1951-1962) – A estreia da ditadura no modelo assimétrico bidirecional no período pós-António Ferro

  • Vasco Ribeiro Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Resumo

Uma década antes de ser publicado o primeiro manual de relações públicas em Portugal, uma tradução da obra de Sam Black (1962), António de Oliveira de Salazar já tinha uma pasta com vasta correspondência pessoal com uma empresa de public relations de Nova Iorque. Chamava-se George Peabody and Associates e desenvolveu um intenso e sofisticado trabalho a nível turístico e político durante 11 anos (1951-62). Com recurso a uma pesquisa aos arquivos da Torre do Tombo e do Departamento de Justiça norte-americano, assim como ao estudo epistolográfico e prosopográfico das principais figuras do antigo regime, tentaremos demonstrar as estratégias, as táticas e os principais protagonistas desta empresa que serviu o Estado Novo e o ditador do regime. Como principal conclusão, este artigo revela como, ainda durante os anos 50 e sem António Ferro, o próprio Governo ditatorial protagonizou uma instintiva viragem comunicacional para o modelo assimétrico bidirecional (Grunig & Hunt, 1984).

Palavras-chave

Comunicação estratégica, Relações públicas, Assessoria de imprensa, Comunicação política, Estado Novo

  • Resumo visualizado = 86 vezes
  • PDF visualizado = 840 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-11-12
Como Citar
RIBEIRO, Vasco. A empresa de relações públicas norte-americana contratada por Salazar (1951-1962) – A estreia da ditadura no modelo assimétrico bidirecional no período pós-António Ferro. Media & Jornalismo, [S.l.], v. 18, n. 33, p. 155-170, nov. 2018. ISSN 2183-5462. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/5184>. Acesso em: 19 dez. 2018.