Relações públicas governamentais e construção da identidade nacional: o caso das presidências abertas de Armando Guebuza em Moçambique

  • Gisela Goncalves Universidade da Beira Interior
  • Stelia Neta Mboene

Resumo

Moçambique é uma democracia recente e fortemente dividida a nível socioeconómico, cultural, político e linguístico. Armando Guebuza, presidente de Moçambique entre 2005 e 2014, colocou no centro da sua estratégia governativa a comunicação com os cidadãos. Com a “Presidência aberta e inclusiva” (PAI), uma estratégia de relações públicas governamentais, instaurou um ciclo de grande proximidade com o povo, especialmente nas zonas rurais. Neste artigo, desenvolve-se uma análise crítica dos discursos de Guebuza no âmbito das PAI, enquanto texto, prática discursiva e sociocultural através de cinco dimensões: (i) léxico; (ii) temas; (iii) contexto histórico; (iv) relacionamento com o público; e (v) identidade nacional. Os resultados indicam que as PAI e as suas práticas discursivas foram desenhadas com o propósito de influenciar significados contribuindo para a consolidação da identidade nacional.

Palavras-chave

Relações públicas governamentais, identidade nacional, Moçambique, Guebuza, análise do discurso

  • Resumo visualizado = 62 vezes
  • PDF visualizado = 14 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Stelia Neta Mboene

Licenciada em Jornalismo (Universidade de Coimbra), Mestre em Comunicação Estratégica e Doutora em Ciências da Comunicação, pela Universidade da Beira Interior, com uma tese sobre Comunicação governamental em Moçambique. Diretora de Comunicação do Ministério das Finanças em Moçambique.

Publicado
2018-11-12
Como Citar
GONCALVES, Gisela; MBOENE, Stelia Neta. Relações públicas governamentais e construção da identidade nacional: o caso das presidências abertas de Armando Guebuza em Moçambique. Media & Jornalismo, [S.l.], v. 18, n. 33, p. 141-154, nov. 2018. ISSN 2183-5462. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/5227>. Acesso em: 19 dez. 2018.