A Comunicação Estratégica como Fator de Retenção de Recursos Humanos

  • Rosa Cristina Meirinhos Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Lisboa, Portugal
  • Ana Margarida Barreto Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Instituto de Comunicaçã o da NOVA NOVA - ICNOVA, Lisboa, Portugal

Resumo

A capacidade para reter funcionários qualificados apresenta-se cada vez mais como problemática, não só pela maior exposição a empresas concorrentes internacionais, como também pelo novo paradigma na gestão de carreiras, passando-se de carreiras estáveis, lineares e estruturadas verticalmente, para carreiras transitórias, dinâmicas e multidirecionais. A capacidade de atrair e reter pessoas talentosas tem sido comummente associada a salários mais atrativos, contudo evidências empíricas sustentam que a retenção de pessoas talentosas depende em grande parte de fatores não-monetários, como a qualidade da liderança e a forma comunicacional utilizada para potenciar as habilidades, as competências, e os conhecimentos dos seus funcionários. A comunicação é hoje entendida como um mecanismo de gestão das interações e relacionamentos entre os stakeholders internos, assumindo-se que os colaboradores constituem o ativo mais poderoso de uma empresa, e os seus melhores embaixadores. É no contexto deste triângulo liderança→comunicação→motivação&satisfação que se torna evidente o contributo da comunicação estratégica na retenção de recursos humanos.

Palavras-chave

Comunicação estratégica, liderança, motivação, satisfação, compromisso

  • Resumo visualizado = 171 vezes
  • PDF visualizado = 89 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-11-12
Como Citar
MEIRINHOS, Rosa Cristina; BARRETO, Ana Margarida. A Comunicação Estratégica como Fator de Retenção de Recursos Humanos. Media & Jornalismo, [S.l.], v. 18, n. 33, p. 75-90, nov. 2018. ISSN 2183-5462. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/5238>. Acesso em: 19 dez. 2018.