Novas responsabilidades do jornalismo face à liquidificação da profissão: fundamentos normativos, valores, formação

  • Carlos Camponez Universidade de Coimbra, Faculdade de Letras. Departamento de Filosofia, Comunicação e Informação. 3004—530 Coimbra, Portugal

Resumo

O impacte das tecnologias no ecossistema mediático alterou alguns axiomas sobre o papel do jornalismo nas democracias contemporâneas e está a promover a diluição e a banalização da profissão. Essas alterações colocam o jornalismo perante a responsabilidade ética de se refundar, reforçando os seus laços com a democracia num mundo crescentemente global, definindo o núcleo de saberes mínimos e dos percursos formativos exigíveis e adotando modelos organizativos e de representação profissional consonantes com as suas novas responsabilidades sociais.

Palavras-chave

Liberdade de expressão; desprofissionalização do jornalismo; ensino do jornalismo; “jornalismo orientado para a democracia”

  • Resumo visualizado = 77 vezes
  • PDF visualizado = 123 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-05-18
Como Citar
CAMPONEZ, Carlos. Novas responsabilidades do jornalismo face à liquidificação da profissão: fundamentos normativos, valores, formação. Media & Jornalismo, [S.l.], v. 18, n. 32, p. 19-30, maio 2018. ISSN 2183-5462. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/5673>. Acesso em: 17 ago. 2018.