Análise dos erros numa versão portuguesa do Token Test

  • Sara Leite Braga Coutada Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
  • Cristina Petrucci Albuquerque Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Resumo

Este estudo reporta-se a uma versão portuguesa do Token Test (TT), o Teste de Compreensão de Instruções (TCI) da BANC (Bateria de Avaliação Neuropsicológica de Coimbra), que avalia a linguagem recetiva. Centra-se na análise quantitativa e qualitativa dos erros cometidos por crianças neste teste, a fim de identificar erros predominantes, bem como dificuldades específicas na compreensão de determinados conceitos linguísticos. A amostra é constituída por um total de 295 crianças, de três níveis etários (7, 8 e 9 anos), das quais 149 são do sexo masculino e 146 do sexo feminino. Os erros cometidos foram classificados, quantificados e objeto de uma análise psicolinguística. Os principais erros reportam-se a locativos, números ordinais e conceitos de exclusão e inversão temporal, bem como a conjunções. A este respeito, registaram-se dificuldades na interpretação da conjunção coordenativa e, quando liga duas orações com o mesmo referente, e da conjunção adversativa mas, quando introduz igualdade. A análise psicolinguística também chamou a atenção para o papel que a memória de trabalho pode desempenhar neste teste. Em conclusão, a análise dos erros evidenciou dificuldades de compreensão inacessíveis através da simples cotação das respostas infantis como corretas ou incorretas.

Palavras-chave

Teste de Compreensão de Instruções, análise dos erros, Token Test

  • Resumo visualizado = 103 vezes
  • PDF (English) visualizado = 66 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-02-09
Como Citar
COUTADA, Sara Leite Braga; ALBUQUERQUE, Cristina Petrucci. Análise dos erros numa versão portuguesa do Token Test. Psychologica, [S.l.], v. 61, n. 1, p. 87-105, fev. 2018. ISSN 1647-8606. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/psychologica/article/view/5211>. Acesso em: 15 dez. 2018.
Secção
Artigos