TEMPO E MEMÓRIA: O REPENSAR CRÍTICO DE DIFERENÇAS E IDENTIDADES CULTURAIS EM POETAS DE ANGOLA E BRASIL

  • Carmen Lucia Tindó Secco Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

Este texto aborda relações entre tempo, memória e poesia, nos livros Dizes-me coisas amargas como os frutos, da poetisa angolana Paula Tavares; Boitempo, do poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade; e em alguns poetas afro-brasileiros dos Cadernos Negros. Pretende demonstrar como a escavação da linguagem e de lembranças do passado se afiguram, nas respectivas poéticas desses autores, como processos constituintes do repensar crítico de suas próprias identidades e raízes culturais.

Palavras-chave

tempo, memória, poesia, Angola, Brasil

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-06-19
Como Citar
SECCO, Carmen Lucia Tindó. TEMPO E MEMÓRIA: O REPENSAR CRÍTICO DE DIFERENÇAS E IDENTIDADES CULTURAIS EM POETAS DE ANGOLA E BRASIL. Revista de Estudos Literários, [S.l.], v. 5, p. 143-157, jun. 2017. ISSN 2183-847X. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rel/article/view/4294>. Acesso em: 24 out. 2017.