O PARADIGMA PORTUGUÊS NAS DEFINIÇÕES DE MACHADO DE ASSIS SOBRE A ARTE

  • Hélio de Seixas Guimarães Universidade de São Paulo/CNPq

Resumo

O artigo trata das ideias sobre arte e literatura formuladas por Machado de Assis no conjunto de seus textos de crítica literária, com três propósitos: 1) identificar linhas de continuidade entre proposições dos escritos de juventude e aquelas apresentadas nos três ensaios da década de 1870 que o consagraram como crítico (“Instinto de nacionalidade”, “Literatura realista – O primo Basílio, romance do Sr. Eça de Queirós” e “A nova geração”); 2) verificar como a tradição luso-brasileira serve de referência e baliza para a definição das suas ideias críticas e da sua produção literária; e 3) examinar como as concepções críticas e teóricas se relacionam com a produção poética e ficcional. O que se propõe, portanto, é uma leitura das ideias críticas de Machado de Assis como base para uma leitura mais integradora dos seus escritos nos vários gêneros que praticou.

Palavras-chave

Machado de Assis, ideias sobre arte e literatura, gêneros literários, tradição portuguesa

  • Resumo visualizado = 23 vezes
  • PDF visualizado = 19 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-27
Como Citar
GUIMARÃES, Hélio de Seixas. O PARADIGMA PORTUGUÊS NAS DEFINIÇÕES DE MACHADO DE ASSIS SOBRE A ARTE. Revista de Estudos Literários, [S.l.], v. 6, p. 115-133, dez. 2017. ISSN 2183-847X. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rel/article/view/4884>. Acesso em: 23 jun. 2018.