O Chronicon Conimbricense e o arquétipo bíblico de realeza sagrada no Portugal do século XII

  • Mário de Gouveia Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Resumo

Apresenta-se neste estudo uma breve análise da secção do Chronicon Conimbricense (um manuscrito contendo textos analísticos redigidos no mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, nos finais do século XII) alusiva a acontecimentos bíblicos e eclesiásticos. Através do cruzamento desta secção com a parte referente à história de Portugal durante o reinado de D. Afonso Henriques, na qual se procede ao encómio das qualidades guerreiras do rei fundador, constrói-se uma hipótese que sugere que o entendimento das origens do reino pelos cónegos crúzios, à luz dos seus ascendentes bíblicos e eclesiásticos, recupera a teoria das seis idades do mundo proposta por Santo Agostinho e cria uma chave de leitura comum na cultura cristã de matriz europeia.

Palavras-chave

Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra (século XII), analística, Chronicon Conimbricense, realeza sagrada, arquétipo bíblico

  • Resumo visualizado = 3 vezes
  • PDF visualizado = 0 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-05-09
Como Citar
GOUVEIA, Mário de. O Chronicon Conimbricense e o arquétipo bíblico de realeza sagrada no Portugal do século XII. Revista de História das Ideias, [S.l.], v. 36, p. 83-95, maio 2018. ISSN 2183-8925. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rhi/article/view/5621>. Acesso em: 22 maio 2018.
Secção
Artigos