Descobrindo fortunas, contando histórias: panorama patrimonial de portugueses no Brasil (Belém, 1870-1909)

  • Anndrea Caroliny da Costa Tavares Programa de Pós Graduação em História Social da Amazônia – UFPA

Resumo

O presente artigo analisa a composição das fortunas de imigrantes portugueses em Belém, capital da então província do Grão Pará, entre os anos de 1870 a 1909, caracterizado pela historiografia como o período de boom da economia extrativa da borracha, reconhecida como atrativo aos diferentes grupos de (i) migrantes que se aventuravam para usufruto dos rendimentos por ela alcançados. Fortunas sustentadas sobre novas demandas sociais e econômicas que a borracha haveria de trazer às terras amazônicas, e que evidenciam novas tendências de investimentos, em grande medida, às estruturas modernas do capitalismo, que permaneceram mesmo nos períodos de crise da economia extrativa da borracha, demonstrando a sólida consolidação de novos símbolos de poder e riqueza. O estudo esteia‑se na análise serial de 328 autos cíveis de inventários post mortem e insere‑se num período marcado por um crescimento demográfico acentuado, pela reorganização do espaço urbano de Belém e pelo recrudescimento econômico do mesmo espaço.

Palavras-chave

Belém; Imigração; Portugueses; Borracha; Fortunas

  • Resumo visualizado = 4 vezes
  • PDF visualizado = 13 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-29
Como Citar
TAVARES, Anndrea Caroliny da Costa. Descobrindo fortunas, contando histórias: panorama patrimonial de portugueses no Brasil (Belém, 1870-1909). Revista Portuguesa de História, [S.l.], v. 48, p. 39-59, mar. 2018. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rph/article/view/5511>. Acesso em: 24 jun. 2018.
Secção
Mobilidades e Migrações