Articulação curricular e cultura de escola – estudo de uma escola secundária

  • Rui Gomes Universidade de Coimbra
  • Miguel Ângelo Coelho Universidade de Coimbra

Resumo

A investigação escolar tem evidenciado um acréscimo de tarefas atribuídas aos professores e uma pluralidade de práticas na busca de uma eficaz articulação curricular. Pretendendo descrever e interpretar os processos de articulação curricular numa escola secundária mobilizamos a proposta de tipificação de Mintzberg e, partindo dos discursos dos actores, analisamos os valores de que estes se servem para fundamentar aqueles processos. Apoiando-nos numa metodologia essencialmente qualitativa, analisamos algumas tarefas de distintos níveis organizativos. O estudo revela as formas de concretização da coordenação do trabalho, e nestas, uma dualidade estrutural e funcional no seio da organização: um fluxo de trabalho principal pautado pela fragmentação e a autonomia com mecanismos de articulação diferentes entre unidades semelhantes; outro fluxo de trabalho de cariz multidisciplinar, que parece funcionar com recurso à formalização, instrumentação do trabalho e ajustamento mútuo. Revelam-se, também, tendências compromissos entre subculturas expressas em valores distintos.
  • Resumo visualizado = 32 vezes
  • PDF visualizado = 47 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-07-01
Como Citar
GOMES, Rui; COELHO, Miguel Ângelo. Articulação curricular e cultura de escola – estudo de uma escola secundária. Revista Portuguesa de Pedagogia, [S.l.], p. p. 119-143, jul. 2007. ISSN 1647-8614. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/1199>. Acesso em: 14 nov. 2018.
Secção
Artigos