Uma Educação de Pessoas Adultas Sensível ao Género: Perspetiva Crítica

  • Joanna Ostrouch-Kamińska Faculdade de Ciências Sociais, Universidade de Warmia e Mazury em Olsztyn, Polónia.
  • Cristina C. Vieira Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Resumo

Este artigo tem como objetivo fomentar uma reflexão sobre o significado do género na educação de pessoas adultas, tendo em conta que o mesmo traduz uma ordem social arraigada nas relações do quotidiano, seja qual for o domínio da vida que se escolher como objeto de análise.
A investigação tem demonstrado que ser homem ou ser mulher tem implicações distintas na relação criada entre quem aprende e a própria situação de aprendizagem, em grande parte porque os contextos de aprendizagem formais, não formais e informais tendem a ser congruentes, no que diz respeito a uma série de mensagens baseadas em estereótipos de género que podem restringir o desenvolvimento individual. As experiências
relacionadas com o género influenciam o modo como o conhecimento é adquirido, as expetativas que os/as aprendizes formam sobre si próprios/as, as suas opções de aprendizagem e a sua autoconfiança para aprender.
A utilização das lentes de género para desconstruir tais normas aprendidas torna-se, por isso, imperiosa no domínio da educação de pessoas adultas, como forma de promover a subjetividade (social) dos/as aprendizes contemporâneos.
  • Resumo viewed = 16 times
  • PDF (English) viewed = 31 times

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-12-20
Como Citar
OSTROUCH-KAMIŃSKA, Joanna; VIEIRA, Cristina C.. Uma Educação de Pessoas Adultas Sensível ao Género: Perspetiva Crítica. Revista Portuguesa de Pedagogia, [S.l.], p. 37-55, dez. 2016. ISSN 1647-8614. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/3864>. Acesso em: 21 nov. 2017.
Secção
Artigos

Palavras-chave

género; aprendizagem de pessoas adultas; educação de pessoas adultas; estereótipos de género; lentes de género; subjetividade do/a aprendente