Análise das referências bibliográficas das teses de doutoramento defendidas no Programa de Pós-Graduação em Turismo, Lazer e Cultura.

Resumo

As teses de doutoramento resultantes, das investigações efetuadas no Programa de Doutoramento em Turismo, Lazer e Cultura e no Programa de Doutoramento em Geografia, com o tema de turismo, da Universidade de Coimbra (Portugal), foram o motivo para um estudo bibliométrico, tendo como foco a análise das referências bibliográficas utilizadas pelos diferentes autores. Analisou-se o conjunto de 20 teses de doutorado, sendo 16 teses da Faculdade de Letras, e 4 da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, estando essas indexadas no repositório digital da Universidade de Coimbra, Estudo Geral. Das 20 teses coletadas e analisadas, foram contabilizadas 8.546 referências bibliográficas que compos o universo de investigação, de onde foram extraídas 10% dessa população para compor o corpo amostral. Os resultados obtidos quanto ao tipo de fonte de informação citada indicaram a predominância de livros (33%), seguido de periódicos científicos (31%), outros documentos (19%), capítulos de livros (10%), publicações em eventos técnico-científicos (4%) e dissertações-teses (3%). A análise da produção acadêmica oriunda do Doutoramento em Turismo, Lazer e Cultura, representada pelas teses, contribui sobremaneira para a consolidação da área científica de Turismo em Portugal.

Palavras-chave

turismo, doutoramento em turismo, análise da produção universitária em turismo, investigação em turismo, formação avançada em turismo

  • Resumo visualizado = 73 vezes
  • PDF visualizado = 36 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-01-04
Como Citar
FEDRIZZI, Valéria Luiza pereira; SANTOS, Noberto Nuno Pinto dos. Análise das referências bibliográficas das teses de doutoramento defendidas no Programa de Pós-Graduação em Turismo, Lazer e Cultura.. Cadernos de Geografia, [S.l.], n. 38, p. pp. 43-53, jan. 2019. ISSN 2183-4016. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/cadernosgeografia/article/view/5176>. Acesso em: 24 maio 2019.
Secção
Artigos