Mudanças na paisagem e serviços dos ecossistemas Abandono agrícola e variação no carbono orgânico dos solos

  • Adélia Nobre Nunes University of Coimbra

Abstract

O carbono orgânico do solo (COS) contribui para aprimorar as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo e fornecimento de bens e serviços vários, de aprovisionamento, regulação ou suporte, que interferem na saúde e bem-estar humano. Com o presente estudo pretende-se analisar os processos sucessão vegetal, na sequência do abandono agrícola, e a respectiva influência na variação do carbono orgânico na camada edáfica superficial, na parte meridional da Beira Transmontana. Os resultados mostram que o processo de abandono agrícola se traduz num aumento do teor de COS, pouco relevante quando coberto vegetal é incipiente, dominado por comunidades herbáceas, mas mais do que duplica quando se verifica a instalação de comunidades arbustivas ou de carvalhal ainda em fase de recuperação (+ 139% e 108%, respectivamente, face aos solos com culturas arvenses de sequeiro). Apesar deste acréscimo de carbono no solo, estas comunidades só contêm aproximadamente metade do valor apurado para o carvalhal representativo da vegetação autóctone natural. Assim, gestão adequada do solo, na sequência do abandono, pode constituir, assim, uma boa opção para melhorar a sua qualidade e estratégica para o sequestro do carbono.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2019-07-05
Section
Articles