Datação direta e análise de paleodietas dos indivíduos da Anta de Cabeceira 4.ª (Mora, Évora)

  • António Faustino Carvalho Universidade do Algarve
  • Leonor Rocha Universidade de Évora
Palavras-chave: Radiocarbono; isótopos; paleodietas; megalitismo; Alentejo

Resumo

A datação por radiocarbono e a análise de carbono e azoto sistemáticas dos três indivíduos exumados da Anta de Cabeceira 4.ª (Mora, Évora), indicaram uma cronologia antiga dentro do megalitismo regional e padrões paleodietéticos similares aos anteriormente obtidos no Algar do Bom Santo (Alenquer, Lisboa), os quais indicam percentagens relativamente elevadas (20-25%) de alimentos de origem estuarina/ribeirinha, confirmando assim, pelo menos em boa parte, o modelo interpretativo construído com base no estudo da referida gruta estremenha.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-12
Edição
Secção
Artigos