Quinta da Praia (Samouco, Alcochete): testemunhos do neolítico antigo na margem esquerda do estuário do Tejo

  • António Faustino Carvalho Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património, Universidade de Coimbra
  • Miguel Correia Câmara Municipal de Alcochete
  • Marisa Moisés Universidade do Algarve
Palavras-chave: Neolítico, cultura material, povoamento

Resumo

Descoberto em 2003, o sítio arqueológico da Quinta da Praia pode ser atribuído ao Neolítico antigo com base na sua cultura material (cerâmica impressa e incisa, talhe do sílex para a produção de uma indústria de base lamelar, etc.). Sondagens e prospeções subsequentes, incluindo a recolha sistemática de artefactos de superfície, permitiram o reconhecimento de três concentrações principais de líticos e fragmentos cerâmicos. O estatuto das mesmas (se contemporâneas ou sucessivas no tempo) é ainda uma questão em aberto. A localização do sítio sobre a margem sul do Estuário do Tejo sugere a exploração dos seus recursos enquanto o sistema de povoamento coevo, por seu lado, indica a presença de uma economia agro-pastoril plena formada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-31
Edição
Secção
Artigos