Shatoe

  • AG Davis
Palavras-chave: poesia sonora, mistura áudio

Resumo

“Shatoe” tem como conceito primário a libertação da linguagem primordial dos impulsos básicos da condição humana, e do papel respetivo da linguagem na expressão desses impulsos. As palavras são “primordiais” no sentido em que a sua utilização não é conduzida semanticamente pela reflexão aprendida, mas pelos usos que são “escolhidos” espontaneamente através da glossolália, de modo a refletir uma dada condição psicológica. A peça não foi anotada e foi realizada com os olhos fechados enquanto acedia profundamente ao meu estado mental (que calhou a ser o de  um de intenso desejo flutuante por qualquer coisa que desconheço). No final, “Shatoe” é uma expressão desse desejo na sua forma de palavra-dita o mais pura possível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

AG Davis

AG Davis is a sound poet, author, performance artist and composer who resides in Jacksonville, Florida. His work often delves into the more aphotic side of the human psyche, exploring the multifaceted realms of psychosis through confrontational and abreactive processes.

He has mainly issued his audio works in small editions on vinyl and cassette through labels such as My Dance The Skull, Gilgongo, neo-dadaist Kommissar Hjuler’s imprint Der Schöne Hjuler-Memorial-Fond, Smeraldina-Rima, Psych.KG, among others.

As an author, AG Davis was published in the anthology, Abstract|Ext, and most recently put out an abstract novel, Báthory, through Abstract Editions.

He received his B.A. in English Literature from the University of Florida in 2006 after a brief stint at The United States Military Academy at West Point. 

Publicado
2017-12-27
Como Citar
Davis, AG. 2017. Shatoe. MATLIT: Materialidades Da Literatura 5 (1), 80. https://doi.org/10.14195/2182-8830.
Secção
Mediarama | Mediascape