Apresentação visual de corpos femininos online: observações sobre a potência textual de selfies e nudes

Resumo

Se as desigualdades se fazem presentes no acesso e no uso das tecnologias digitais de comunicação, elas parecem ressoar também no âmbito das representações visuais digitais, que deixam ver vidas e corpos femininos nas textualidades online que circulam cotidianamente. Nesse lugar, a fotografia e, especialmente, a prática do autorretrato compartilhado em rede têm papéis importantes na gestão de autovisualidades contemporâneas. Procuramos apresentar o selfie e o nude como formas atuais do autorretrato vernacular, e localizar sua importância e uso na disseminação de visualidades femininas em ambientes online. Concluímos, ao fim do texto, que os aspectos característicos do selfie enquanto gênero fotográfico e midiático, facilitam a apresentação de si, central para a enunciação de visualidades marginais.

Palavras-chave

selfie, nude, autorretrato, textos visuais, Bucepowergang

  • Resumo visualizado = 34 vezes
  • PDF visualizado = 20 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-28
Como Citar
NARDELLI, Thereza; ZILLER, Joana. Apresentação visual de corpos femininos online: observações sobre a potência textual de selfies e nudes. Mediapolis – Revista de Comunicação, Jornalismo e Espaço Público, [S.l.], n. 7, p. 155-169, dez. 2018. ISSN 2183-6019. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/mediapolis/article/view/6114>. Acesso em: 20 mar. 2019.