Crenças e atitudes de estudantes do ensino superior associadas ao uso de substâncias psicoativas

  • Maria Beatriz Costa Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre
  • Maria José D. Martins Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre
  • Adelaide João Proença Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre
  • Ana Mateus Silva Investigadora integrada do Centro de Estudos das Migrações e das Relações Interculturais
Palavras-chave: substâncias psicoativas, crenças irracionais, estudantes

Resumo

A entrada no ensino superior permite aos jovens experienciar novas vivências, umas contribuem para o seu desenvolvimento, outras podem ser prejudiciais à saúde. Os principais objetivos deste estudo foram: conhecer o tipo e a frequência de substâncias psicoativas legais e ilegais, usadas pelos estudantes do ensino superior politécnico, e as crenças e atitudes ou distorções cognitivas associadas a esses consumos. Adaptou-se o questionário HIT-D&A (How I Think about Drugs and Alcool Questionnaire) de Barriga e colaboradores (2008) e aplicou-se a 193 estudantes, com idades entre os 19 e os 25 anos do primeiro ano do ensino superior. Os resultados permitem concluir que as substâncias psicoativas mais consumidas foram o álcool, seguido do tabaco, e depois da marijuana. Os resultados são discutidos em termos do papel das crenças irracionais nos comportamentos com consequências na saúde e das estratégias mais adequadas para prevenir o consumo destas substâncias.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-02
Como Citar
Costa, M. B., Martins, M. J. D., Proença, A. J., & Silva, A. M. (2017). Crenças e atitudes de estudantes do ensino superior associadas ao uso de substâncias psicoativas. Psychologica, 60(1), 19-37. https://doi.org/10.14195/1647-8606_60-1_2
Secção
Artigos