Impacto do estilo de vida na adaptação individual e relacional e nos resultados obstétricos de mulheres adultas após o parto

  • Daniela Centenaro Levandowski Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde e em Psicologia e Saúde, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Brasil. Bolsista Produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
  • Marco Pereira Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Portugal. Investigador FCT (IF/00402/2014).
  • Mariana Moura‑Ramos Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Portugal. Apoiada por uma bolsa de Pós-doutoramento da FCT (SFRH/ BPD/87514/2012).
  • Maria Cristina Canavarro Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Portugal.

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar e comparar retrospetivamente o estilo de vida (EV) de mulheres antes e durante a gravidez; descrever a adaptação individual e relacional na transição para a maternidade e os resultados obstétricos; e avaliar a associação entre hábitos de EV e estes indicadores. A amostra foi composta por 98 mães, a maioria casadas ou em união de facto, com ensino secundário ou superior, nulíparas e que planearam a gravidez. A bateria de avaliação incluiu um questionário sociodemográfico, a Escala de Avaliação das Emoções, o Inventário de Sintomas Psicopatológicos e escalas de adjetivos
para avaliar os domínios conjugal e parental. Os resultados mostraram uma mudança positiva no EV durante a gravidez em comparação ao período precedente. Foi encontrada uma associação significativa entre a adoção de hábitos de vida saudáveis e menor sintomatologia psicopatológica e maior reatividade emocional positiva. Estes resultados salientam a importância da avaliação de diferentes componentes do EV e a sua associação com diversos indicadores individuais e relacionais para uma melhor compreensão da adaptação das mulheres na transição para a maternidade.

Palavras-chave

estilo de vida, gravidez, resultados obstétricos, adaptação psicológica

  • Resumo visualizado = 29 vezes
  • PDF visualizado = 32 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-17
Como Citar
LEVANDOWSKI, Daniela Centenaro et al. Impacto do estilo de vida na adaptação individual e relacional e nos resultados obstétricos de mulheres adultas após o parto. Psychologica, [S.l.], v. 61, n. 2, p. 93-120, dez. 2018. ISSN 1647-8606. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/psychologica/article/view/6061>. Acesso em: 20 mar. 2019.
Secção
Artigos