DOZE NOVELAS: FIGURAS DA FICÇÃO BARROCA

Autores

  • Sara Augusto CLP, Universidade de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.14195/2183-847X_4_13

Palavras-chave:

Doze Novelas, Gerardo de Escobar, novela exemplar, Barroco, figuras da ficção

Resumo

Tendo em conta a reflexão que o projeto das “Figuras da ficção” tem levado a cabo sobre o conceito de figuração, e sobre o conjunto de processos discursivos, ficcionais e acionais que interagem na sua conformação, este trabalho pretende mostrar como tal procedimento tem lugar na ficção narrativa da época barroca. Trata-se de um campo de estudo com especificidades próprias que têm a ver com os códigos estilísticos em ação mas também com a intencionalidade e a exemplaridade da produção narrativa que obrigam a uma adequação da figuração às circunstâncias próprias da narrativa barroca. Escolhidas as Doze novelas de Gerardo de Escobar (Lisboa, 1674) como corpus de estudo, será mostrado como a figuração das personagens, sobretudo dos protagonistas, parte de um retrato instituído como adequado para se sedimentar na ação desenvolvida e se estabelece a partir da dicotomia virtude e malícia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2016-01-20

Edição

Secção

Secção Temática