AS PERSONAGENS DO ROMANCE OS MAIAS NA MINISSÉRIE DA GLOBO

Autores

  • Kyldes Batista Vicente Unitins, Universidade Estadual do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.14195/2183-847X_4_19

Palavras-chave:

minissérie, televisão, melodrama

Resumo

Ao ser transposto para a televisão, o romance Os Maias, de Eça de Queirós, sofreu alterações que atenderam aos influxos do meio televisivo. Os romances A Relíquia e A Capital trouxeram ingredientes para estabelecer quebras na trágica história vivida pelas personagens na minissérie. Entendemos que os influxos exigidos pelo meio televisivo estão ligados à forma como é elaborada uma narrativa televisiva para sua composição, utilizando uma linguagem e estrutura narrativa dominadas por seus espectadores; inserindo questões relacionadas à imaginação melodramática; modelos de amor; construção de uma sociedade harmoniosa e justa; segredos e mentiras que tecem seu enredo; espaço e tempo que sustenta a narrativa. Isso diz respeito a formas de seduzir a audiência e comunicar claramente as informações selecionadas, de forma interessante e esclarecedora, já que o espectador típico tem uma série de distrações externas e internas, que são entraves ao processo de comunicação. Se o roteiro tem um conteúdo muito denso, com muitos fatos, o espectador tenderá a ficar confuso, perdido e frustrado – e mudará de canal. Tudo isso, entretanto, interferiu no modo de construção das personagens. Este trabalho objetiva apontar esses modos de reconstrução das personagens queirosinas para a minissérie de Maria Adelaide Amaral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2016-01-20

Edição

Secção

Secção Temática