ESTEREÓTIPOS (POST)COLONIAIS: O RETORNO (DULCE MARIA CARDOSO) E CADERNO DE MEMÓRIAS COLONIAIS (ISABELA FIGUEIREDO)

Autores

  • Ana Paula Arnaut CLP, Universidade de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.14195/2183-847X_4_4

Palavras-chave:

luso-tropicalismo, racismo, tipo, estereótipo, figuração, retornado

Resumo

Partindo da leitura do romance O retorno de Dulce Maria Cardoso (2011) e dos textos de Caderno de memórias coloniais de Isabela Figueiredo (2009), bem como dos conceitos de ‘tipo’ e ‘estereótipo’, propomo-nos avaliar o modo como a construção da personagem do (ex-)colono português implica um jogo de olhares, um jogo de imagens sociais e humanas, que contraria a teoria luso-tropicalista de Gilberto Freyre. O artigo permitirá, ainda, equacionar o modo como o jogo de olhares em questão – dependente, inevitavelmente, do ponto de vista do narrador – consubstancia um dispositivo que, aliado a outros, pode contribuir para a conceptualização da noção de ‘figuração’ proposta por Carlos Reis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2016-01-20

Edição

Secção

Secção Temática