Alteridade e Diálogo como Elementos Constituintes do Fazer Educativo – Um Olhar para a Perspectiva Dialógica

  • Constanza Kaliks Guendelman Universidade de São Paulo

Resumo

Este artigo visa contribuir para o estudo da receção e do impacto que o pensamento dialógico do século XX teve na educação, e verificar em que medida ele tem um potencial ainda a ser explorado para as práticas educativas no presente.
A ideia da relação com o outro e com o mundo como elementos constitutivos da pessoa, como fundamento e condição de existência da singularidade de cada um dentro do contexto das outras singularidades, é desenvolvida por diversos pensadores no decurso do século XX. Em particular, Buber, Rosenzweig e Paulo Freire na América Latina – em sua realidade multicultural e também de significativa exclusão social –, se ocupam da questão do pluralismo, da coexistência como fator essencial e condição de ser na permanente formação da pessoa e do espaço interpessoal como premissa para o humano.

Palavras-chave

educação; formação; diálogo; alteridade

  • Resumo visualizado = 11 vezes
  • PDF visualizado = 6 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-08-01
Como Citar
GUENDELMAN, Constanza Kaliks. Alteridade e Diálogo como Elementos Constituintes do Fazer Educativo – Um Olhar para a Perspectiva Dialógica. Revista Portuguesa de Pedagogia, [S.l.], n. 52-2, p. 5-18, ago. 2019. ISSN 1647-8614. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/6889>. Acesso em: 19 ago. 2019.
Secção
Artigos