Protocolo de observação de morfologia dentária: sistematização de observações em contexto profissional e de formação académica

  • Luís Miguel Marado Unidade de Arqueologia da Universidade do MinhoLab2PT - Laboratório de Paisagens, Património e Território http://orcid.org/0000-0003-0116-9433
  • Claudia Cunha Programa de Capacitação Institucional MCTI/MPEG, Coordenação de Ciências Humanas, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, Pará, Brasil
  • G. Richard Scott Department of Anthropology – University of Nevada Reno, United States

Resumo

Em bioarqueologia, a morfologia dentária centra-se em variáveis da coroa e da raiz que podem estar presentes ou ausentes e, quando presentes, frequentemente exibem variação na expressão, de ligeira a pronunciada (p. ex.: incisivos em pá, carácter de Carabelli). Estudos em gémeos e famílias demonstram que estes caracteres são predominantemente determinados por fatores genéticos. Numerosos estudos de populações demonstraram que os caracteres não-métricos dentários são ferramentas poderosas para ferir afinidade biológica entre amostras ao nível local, regional, continental e global. O objetivo deste trabalho é providenciar a profissionais (p. ex.: quem escreva relatórios de contexto arqueológico) ou estudantes (p. ex.: que preparem projetos de teses) uma lista de 27 caracteres essenciais que constituem o número mínimo de variáveis para caracterizar amostras esqueléticas ou vivas. Recomendações adicionais para além da ‘lista de caracteres não-métricos essenciais’ focam-se em (a) métodos de registo de desgaste oclusal, (b) o formato da base de dados de morfologia dentárias, (c) as bases do método de contagem individual e (d) a importância de avaliar o erro de observador (ou precisão no registo).

Palavras-chave

Antropologia Dentária, caracteres não-métricos dentários, afinidade biológica, método em Paleoantropologia

  • Resumo visualizado = 22 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-20
Como Citar
MARADO, Luís Miguel; CUNHA, Claudia; SCOTT, G. Richard. Protocolo de observação de morfologia dentária: sistematização de observações em contexto profissional e de formação académica. Antropologia Portuguesa, [S.l.], v. 34, p. pp. 137-158, dez. 2017. ISSN 2182-7982. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/antropologiaportuguesa/article/view/3782>. Acesso em: 18 jan. 2018.
Secção
Artigos

Palavras-chave

Antropologia Dentária; Caracteres não-métricos dentários; Afinidade biológica; Método em Paleoantropologia