A cabana: os sentidos sociais dos objetos religiosos Afro-Brasileiros no extremo norte do Brasil

Palavras-chave: Objetos rituais, religiões afro-brasileiras, umbanda, candomblé, comércio de bens simbólicos

Resumo

O presente artigo está articulado a partir de duas dimensões: a) a comercialização de objetos religiosos afro-brasileiros e b) os sentidos sociais mobilizados pelos sujeitos da pesquisa para qualificar tais objetos e produtos a partir das dimensões materiais e simbólicas. A pesquisa etnográfica foi desenvolvida num espaço de comercialização de produtos e utensílios rituais em Macapá, capital do Estado do Amapá, no norte do Brasil, e focou-se na avaliação de como um estabelecimento atuava como eixo de difusão de materiais, informações e experiências. Este trabalho possibilitou compreender como espaços de produção da religiosidade afro-brasileira se intersetam com formas de entendimento e negociação dos sentidos atribuídos à eficiência e eficácia dos objetos, e entender como esses objetos são dispositivos dotados de possibilidade de agência e capacidade comunicativa na relação dos humanos com seres espirituais, humanos e não humanos através da prática ritual.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-11
Secção
Artigos