Submissões

Acesso ou Registar-se para submeter um artigo.

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita e não se encontra sob revisão ou para publicação por outra revista. Caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  • Os ficheiros para submissão encontram-se em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram fornecidas quando disponíveis.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Instruções para Autores, na secção Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma secção com revisão por pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a Revisão Cega por Pares foram seguidas.

Instruções para Autores

Normas de Publicação

1. Apresentação dos textos

1.1. O ficheiro de texto (extensões de arquivo .docx, .rtf ou .odt) deve ser submetido através da plataforma Open Journal Systems (OJS): https://impactum-journals.uc.pt/conimbriga/about/submissions

1.2. A Conimbriga publica originais em português, castelhano, inglês, francês e italiano.

1.3. Deverão ser tidas em consideração as normas ortográficas e gramaticais vigentes em cada língua, nomeadamente no que concerne: ao emprego de maiúsculas; existência de um espaço após qualquer sinal de pontuação; ao início do parágrafo recolhido, sem deixar espaço interlinear duplo em relação ao parágrafo anterior; ao uso do itálico para as palavras escritas em língua diversa da do texto.

1.4. Os artigos terão uma dimensão máxima de 90 000 carateres (espaços incluídos), com tipo de letra Times New Roman, corpo 11 para texto e 9 para notas de rodapé, e espaçamento entre linhas de 1,5. Apenas em casos muito excecionais devidamente justificados serão admitidos textos mais extensos.

1.5. As citações diretas (transcrições de excertos) com mais de três linhas devem ser destacadas no corpo do texto com recurso a uma linha de intervalo, a indentação de 0,5 cm e a letra de tamanho 10, mantendo o espaçamento entre linhas.

2. Autoria e resumo/abstract

O artigo deve ser precedido por uma página de rosto na qual conste o título, o nome do(s) autor(es), a(s) filiação(ões) institucional(ais), endereço(s) eletrónico(s), código(s) ORCID, um resumo (máximo de 1 000 carateres com espaços) e palavras-chave (entre 3 e 5) no idioma do texto e em inglês (Abstract e Keywords) ou em português e inglês quando estes não são os idiomas do texto.

3. Citações

A citação no corpo do texto deve fazer-se de forma abreviada entre parêntesis, com o(s) apelido(s) do(s) autor(es) (em versaletes), a data de publicação e o número da(s) página(s) respeitante(s), usando-se a conjunção ‘e’ quando os autores são dois ou três e a abreviatura ‘et al.’ referente à locução latina et alii/ae  quando o seu número é superior a três. [v. g. (Mattoso, 1988: 100), (Buonopane e Matrocinque, 2004), (Étienne,  Makaroun e Mayet, 1994), (Ramil Rego et al., 2005-2006: 540)]

4. Notas

4.1. Os artigos poderão compreender notas de rodapé, ainda que tendencialmente limitadas e breves, reservando-se para informações complementares de abono do texto.

4.2. Caso, porém, se tornem indispensáveis, use-se numeração contínua.

5. Bibliografia

5.1. Preconiza-se a apresentação, no final do texto, da bibliografia citada, por ordem alfabética dos apelidos dos autores (em versaletes) e, em cada autor, por ordem cronológica dos seus trabalhos. Se houver dois textos dum autor com a mesma data, a distinção, se necessária, far-se-á pela aposição de uma letra minúscula (1984a, 1984b...).

5.2. Todos os autores devem ser citados pelo último apelido (v. g. Vasconcelos, José Leite de) e só os autores espanhóis se arrolam pelo penúltimo (v. g. Blázquez Martínez, José María).

5.3. Deve privilegiar-se a indicação por extenso do primeiro nome do(s) autor(es), para maior facilidade da sua identificação.

5.4. Os títulos de obras e os nomes de revistas figurarão em itálico.

5.5. No caso das obras, ao(s) apelido(s) e nome(s) do(s) autor(es) segue-se o ano de publicação entre parêntesis curvos, o título precedido de travessão e o local de publicação [v. g. Alarcão, Jorge de (2018) – A Lusitânia e a Galécia: do séc. II a. C. ao séc. VI d. C., Coimbra].

5.6. As obras coletivas vêm identificadas pelo(s) apelido(s) e nome(s) do(s) seu(s) editor(es) [ed. ou eds.] ou coordenador(es) [coord. ou coords.] [v. g. Renfrew, Colin; Bahn, Paul, eds. (2014) – The Cambridge World Prehistory, Cambridge.]

5.7. Nas contribuições em obras coletivas, ao(s) apelido(s) e nome(s) do(s) autore(s) segue-se o ano de publicação entre parêntesis curvos, o título do capítulo precedido de travessão e a referência à obra coletiva precedida por in e finalizada pela indicação das páginas correspondentes [v. g. Encarnação, José d’ (2017) – A singularidade cultural do SW da Lusitânia romana, in Bermejo Barrera, José Carlos; García Sánchez, Manel, eds. – ΔΕΣΜΟΙ ΦΙΛΙΛΣ. Bonds of Friendship:  Studies in Ancient History in Honour of Francisco Javier Fernández Nieto, Barcelona, pp. 105-121].

5.8. No caso das revistas, ao(s) apelido(s) e nome(s) do(s) autore(s) segue-se o ano de publicação entre parêntesis curvos, o título do artigo precedido de travessão, o nome da revista, o número do volume, em numeração árabe, e a indicação das páginas correspondentes [v. g. Mantas, Vasco (2019) – Da capital da Lusitânia a Bracara Augusta pela serra da Estrela, Conimbriga, 58, pp. 255-300].

5.9. As revistas podem ser identificadas pelas siglas consignadas em L’Année Philologique. Sempre que se revelar útil, poderá a bibliografia ser precedida de uma tábua de abreviaturas.

5.10. O local de publicação (prescindível no caso das revistas) deve ser traduzido (se possível) na língua de redação do artigo, sendo dispensável a identificação da editora.

5.11. Os artigos e outras contribuições em documentos eletrónicos devem, tanto quanto possível, conter o(s) apelido(s) e nome(s) do(s) autore(s), o ano de publicação entre parêntesis curvos, o título da contribuição precedido de travessão, o nome da publicação, o tipo de suporte (entre parêntesis retos), o número do volume, em numeração árabe e a indicação das páginas, se for o caso, seguindo-se informação sobre as datas de atualização ou revisão e de consulta (entre parêntesis retos), bem como de disponibilidade e acesso. [v. g. Lorrio, A. J.; Ruiz Zapatero, G. (2005) – The Celts in Iberia: An Overview, e-Keltoi [em linha], 6, pp. 167-254. Publ. 1 fev. 2005 [Consult. 16 out. 2021]. Disponível em: https://dc.uwm.edu/ekeltoi/vol6/iss1/4/.]

5.12. Pode incluir-se no final das referências o respetivo DOI, ou URL, precedido e seguido por ponto final.

6. Imagens/Gráficos/Tabelas 

6.1. Os elementos gráficos que acompanhem o texto deverão ser enviados em separado, devidamente identificados e numerados, bem como as respetivas legendas.

6.2. As imagens, gráficos e tabelas devem der identificadas sequencialmente como FIG(ura) 1, 2..., com exceção das imagens fotográficas, que devem seguir ordenação autónoma como FOT(ografia) 1, 2...

6.3. As imagens, enviadas em formato jpg ou tiff, com resolução mínima de 400 dpi, figurarão no final do texto, com as seguintes dimensões: 11 x 7,5 ou 11 x 17 ou 17 x 24, obedecendo à mancha da publicação (11x17 cm).

6.4. Quando não puderem ser impressas em tamanho natural, as imagens serão reduzidas, pelo que a inclusão de uma escala gráfica é, por isso, indispensável, assim como a indicação do N(orte) em plantas e fotografias.

6.5. Cabe ao autor a responsabilidade de assegurar a competente autorização para a publicação de imagens que estejam ao abrigo dos direitos de autor.

6.6. As tabelas ou gráficos, enviados em ficheiro editável (extensões de arquivo .docx, .rtf ou .odt), figurarão também no final do texto.

6.7. Na edição impressa revista publicam-se imagens, gráficos e tabelas a preto e branco ou em escala de cinzas, podendo a versão digital da mesma integrar imagens, gráficos e tabelas a cores quando disponibilizados pelos autores.

6.8. O Conselho de Redação poderá solicitar a redução do número de estampas.

7. Recensões

7.1. A obra recenseada será identificada de acordo com o modelo usado na bibliografia, ao que se acrescenta o número de páginas e o International Standard Book Number (ISBN).

7.2. Os textos não devem exceder os 10 000 carateres com espaços, nem são acompanhados por notas de rodapé.

Revisões

1. Parte-se do princípio de que a revisão do texto foi cuidadosamente realizada por parte do(s) autor(es), pelo que à Redação competirá verificar apenas se a formatação foi feita corretamente.

2. Serão enviadas aos autores unicamente as primeiras provas dos textos aceites para publicação. Nelas não devem ser introduzidas alterações ao texto, admitindo-se apenas correção de gralhas e erros ortográficos.

Direito de rejeição

A Direção reserva-se o direito de recusar a publicação de trabalhos, quer por falta de qualidade científica do texto, quer por falta de qualidade dos elementos gráficos, justificando-o sempre, excetuando os casos de direito de resposta previstos na Lei de Imprensa.

Política de Privacidade

The names and email addresses entered in this journal site will be used exclusively for the stated purposes of this journal and will not be made available for any other purpose or to any other party.