O Impacto da Consultoria Parental no Desenvolvimento Vocacional

Uma Intervenção com alunos do 9.º ano de escolaridade e seus respetivos pais

Palavras-chave: consultoria; orientação vocacional; programa; projeto

Resumo

Os pais, enquanto figuras significativas, têm vindo a ser apontados pela investigação como determinantes nos processos subjacentes à construção dos percursos ou trajetórias vocacionais dos seus filhos. Partindo desta constatação da literatura, a presente investigação procura compreender o impacto de um projeto de consultoria parental – delineado e co-construído a partir de uma metodologia processual de projeto, sustentado numa abordagem Construtivista, Ecológica e Desenvolvimentista –, no processo de desenvolvimento vocacional dos filhos. No que respeita à eficácia da intervenção, os resultados quantitativos, confirmados pelos qualitativos registados ao longo do processo, apontam para uma clara mais-valia das intervenções de projetos de consultoria parental na promoção do desenvolvimento vocacional dos filhos, como sublinham e indicam as diferenças estatisticamente significativas registadas, em termos de investimento vocacional, entre GEI e GEII. Os resultados apontam também para as enormes vantagens das intervenções que optam por uma metodologia de projeto em detrimento das intervenções pontuais, pré-programadas e centradas predominantemente na instrução/informação, como se confirma nas diferenças estatisticamente significativas que se registam entre os dois GE e o GC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografias Autor

Carlos Manuel Gonçalves, Universidade do Porto

Professor Auxiliar da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Investigador Integrado do Centro de Psicologia da Universidade do Porto (CPUP). Email: carlosg@fpce.up.pt. ORCID ID: https://orcid.org/0000-0002-1617-6567

Vasco Dias Rocha, Universidade do Porto

Mestre no Mestrado em Temas de Psicologia (2012) na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Email: vasrocha@gmail.com.

Referências

Blustein, D. L. (2004). Moving from the inside out: further explorations of the family of origin/career development linkage. The Counseling Psychologist, 32(4), 603-611. doi: 10.1177/0011000004265962.

Blustein, D. L., Devenis, L. E., & Kidney, B. A. (1989). Relationship between the identity formation process and career development. Journal of Counseling Psychology, 36(2), 196‑202. doi: 10.1037/0022-0167.36.2.196

Blustein, D. L., & Philips, S. D. (1990). Relation between ego identity statuses and making styles. Journal of Counseling Psychology, 37(2), 160-168. doi: 10.1037/0022-0167.37.2.160

Bohoslavsky, R. (2003). Orientação vocacional: a estratégia clínica. São Paulo: Martins Fontes.

Bronfenbrenner, U. (1979). The ecology of human development: Experiments by nature and design. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press.

Bronfenbrenner, U. (1986). Ecology of the family as context for human development. Research perspectives. Developmental Psychology, 22(6), 723-742. doi.org/10.1037/0012-1649.22.6.723

Bronfenbrenner, U. (2005). Making human beings human. Biological perspectives on human development. London: Sage Publications.

Campos, B. (1980). A orientação vocacional numa perspectiva de intervenção no desenvolvimento psicológico. Revista Portuguesa de Pedagogia, XIV, 195-230.

Campos, B. P. (1992). Informação na orientação profissional. Cadernos de Consulta Psicológica, 8, 5-16.

Campos, B. P., & Coimbra, J. L. (1991). Consulta psicológica e exploração do investimento vocacional. Cadernos de Consulta Psicológica, 7, 11-19.

Coimbra, J. L. (1991). Estratégias cognitivas-desenvolvimentais em consulta psicológica interpessoal. Prova complementar para prestação de provas de Doutoramento em Psicologia. Porto: FPCE-UP.

Coimbra, J. L. (1997/98). O meu “grande” projecto de vida ou os meus “pequenos” projectos: linearidade ou recorrência no desenvolvimento vocacional e suas implicações. Cadernos de Consulta Psicológica, 13/14, 21-28.

David, R. (2016). Aspirações vocacionais na infância: um estudo longitudinal (Tese de doutouramento não-publicada). Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra.

Fernandes, F. (2014). Estilo parental e desenvolvimento vocacional: um estudo sobre a influência das famílias na orientação dos adolescentes. S. Paulo: Edições Loyola.

Fernandes, F., & Gonçalves, C. M. (2012). Escolhas vocacionais dos jovens: projetos pessoais ou projetos familiares? Amazônica: Revista de Psicopedagogia, Psicologia Escolar e Educação, 8(1), 173-184.

Gonçalves, C. M. (1997). A influência da família no desenvolvimento vocacional de adolescentes e jovens (Dissertação de mestrado não publicada). Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto).

Gonçalves, C. M. (2001). Desenvolvimento Vocacional e promoção de competências. In C. Borrego, J. Coimbra & D. Fernandes, Construção de Competências pessoais e profissionais para o trabalho. Actas do II Encontro Internacional de Formação para o Trabalho Norte de Portugal/Galiza.

Gonçalves, C. M. (2006). A família e a construção de projectos vocacionais de adolescentes e jovens. (Tese de doutoramento não publicada). Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Porto.

Gonçalves, C. M. (2008). Pais aflitos, filhos com futuro incerto? Um estudo sobre a influência das famílias na orientação vocacional dos filhos. Lisboa, colecção: Textos Universitários de Ciências Sociais e Humanas, Ed. Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Gonçalves, C. M., & Coimbra, J. L. (2007). O Papel dos Pais na Construção de Trajectórias Vocacionais dos seus Filhos. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 8(1), 1-17.

Hartung, P. J., Porfeli, E. J., & Vondracek, F. W. (2005). Child vocational development: A review and reconsideration. Journal of Vocational Behavior, 66(3), 385-419. doi: 10.1016/j.jvb.2004.05.006

Martin, J. (1990). Confusions in Psychological Skills Training. Journal of Counseling & Development, 68(4), 402-407. doi: 10.1002/j.1556-6676.1990.tb02518.x

Menezes, I. (2010). Intervenção comunitária. Uma perspectiva psicológica. Porto: Livpsic.

Miambo, C., Gonçalves, C., & Coimbra, J. L. (2011). Estudo da eficácia de uma intervenção psicológica vocacional de adolescentes do 1.º ciclo do ensino secundário geral em Moçambique (Dissertação de mestrado não publicada). Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Porto).

Palmer, S., & Cochran, L. (1988). Parents as agents of career development. Journal of Counseling Psychology, 35(1), 71‑76. doi: 10.1037/0022-0167.35.1.71

Prata, A, Barbosa-Ducharne, A., Gonçalves, C., & Cruz, O. (2013). Impacto dos estilos educativos parentais e do desenvolvimneto vocacional no rendimento escolar de adolescentes. Análise Psicológica, XXXI (3), 235-243. doi: 10.14417/S0870-8231201300030002.

Santos, R., & Gonçalves, C. M. (2015). Educação sexual em contexto escolar: implementação e avaliação da eficácia da intervenção numa turma do 8.º ano de escolaridade da área metropolitana do Grande Porto. In J. Ribeiro, Â. Pontes, C. Parente & L. Santos (Coords.), Promoção da saúde: conceitos e experiências em programas de educação sexual em Portugal, Vol. II (pp. 66-87). Lisboa: Sociedade Portuguesa da Psicologia da Saúde.

Sobral, J. M., Gonçalves, C. M., & Coimbra, L. C. (2009). A influência da situação profissional parental no desenvolvimento vocacional dos adolescentes. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 2009, 10(1), 11-22.

Sobral, J., Monteiro, A., & Mouta, A. (2006). Projecto de consultoria para pais no âmbito da orientação vocacional. Trabalho apresentado no VII Congresso Internacional de Formação para o Trabalho Norte de Portugal/Galiza, Porto.

Super, D. E. (1953). A theory of vocational development. American Psychologist, 8(5), 185-190. doi: 10.1037/h0056046

Super, D. E. (1957). The psychology of careers. New York: Harper & Row.

Teixeira, A. (2010). Adolescentes multidesafiados e suas famílias: o desafio da intervenção comunitária (Dissertação de mestrado não publicada). Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Porto.

Vondracek, F. W., & Fouad, N. A. (1994). Development contextualism: an integrative framework for theory and practice. In M. L. Savickas & R. W. Lent (Eds.), Convergence in career development theories: Implications for science and practice (pp. 207-214). Palo Alto, California: Counsulting Psychologist Press.

Whiston, S. C., & Keller, B. K. (2004). The influences of the family of origin on career development: a review and analysis. The Counseling Psychologist, 32(4), 493-568. doi: 10.1177/0011000004265660

Young, R. A. (1994). Helping adolescents with career development: The active role of parents. Career Development Quarterly, 42(3), 195‑203. doi: 10.1002/j.2161-0045.1994.tb00934.x

Young, R. A., & Collin, A. (2004). Constructivism and social constructionism in career field. Journal of Vocational Behavior, 64(3), 373-398. doi: 10.1016/j.jvb.2003.12.005

Young, R. A., & Friesen, J. D. (1992). The intentions of parents in influencing the career development of their children. Career Development Quarterly, 40(3), 198-207. doi: 10.1002/j.2161-0045.1992.tb00326.x

Young, R. A., Friesen, J. D., & Pearson, H. M. (1988). Activities and interpersonal relations as dimensions of behavior in career development of adolescents. Youth and Society, 20(1), 29-45. doi: 10.1177/0044118X88020001002

Young, R., Marshal, S., Domene, J., Arato-Bolivar, J., Hayoun, R., Marshal, E., Zaidman-Zait, A., & Valach, L. (2006). Relationship, communication, and career in the parent-adolescent projects of families with and without challenges. Journal of Vocational Behavior, 68(1), 1-23. doi: 10.1016/j.jvb.2005.05.001

Young, R. A., Valach, L., Ball, J., Paseluikho, M. A., Wong, Y. S., DeVries, R. J., McLean, H., & Turkel, H. (2001). Career development as a family project. Journal of Counseling Psychology, 48(2), 190-202. doi: 10.1037/0022-0167.48.2.190

Young, R. A., Valach, L., Ball, J., Turkel, H., & Wong, Y. S. (2003). The family career development project in Chinese Canadian families. Journal of Vocational Behavior, 62(2), 287-304. doi: 10.1016/S0001-8791(02)00022-2

Young, R. A., & Valach, L. (2004). The construction of career through goal-direct action. Journal of Vocational Behavior, 64 (3), 486-498. doi: 10.1016/j.jvb.2003.12.012

Publicado
2019-12-18
Como Citar
Gonçalves, C., & Rocha, V. (2019). O Impacto da Consultoria Parental no Desenvolvimento Vocacional. Psychologica, 62(2), 41-59. https://doi.org/10.14195/1647-8606_62-2_3
Secção
Artigos