Adaptação e evidências de validade de Escalas de Identidade Profissional para estudantes

  • Gessica Aparecida Nunes Rossi Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8589-2949
  • Marina Cardoso de Oliveira Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Grupo de Pesquisa em Educação e Construção da Carreira (GPECC), Minas Gerais, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-8715-2853
Palavras-chave: identidade profissional, transição de carreira, estudantes

Resumo

A identidade profissional é central para a compreensão da construção da carreira, em especial durante as transições para o trabalho. Cientes da importância desse constructo, o objetivo deste estudo foi adaptar para a língua portuguesa e apresentar evidências de validade de duas escalas direcionadas a estudantes em formação profissional: Escala de Clareza da Identidade Profissional (ECIP) e Escala de Identidade Profissional de Macleod Clark (EIP). O estudo dividiu-se em duas etapas: validade de conteúdo e validade da estrutura interna e convergente. Nesta última etapa participaram 424 universitários, de ambos os sexos, subdivididos em duas amostras independentes. Realizou-se análise fatorial confirmatória, testes de correlação e de confiabilidade. Após as análises fatoriais, a ECIP manteve sua estrutura original, enquanto a EIP precisou ser ajustada com a redução de itens. Os testes de confiabilidade e das correlações sinalizaram boas evidências de fidedignidade e de validade convergente das medidas. Conclui-se que as versões adaptadas para a língua portuguesa das duas escalas de identidade profissional apresentam qualidades psicométricas satisfatórias e podem ser utilizadas em futuras pesquisas sobre o tema. Espera-se que os resultados contribuam com estudos transculturais sobre a identidade profissional de estudantes em formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-07-28
Como Citar
Rossi, G., & Oliveira, M. (2020). Adaptação e evidências de validade de Escalas de Identidade Profissional para estudantes. Psychologica, 63(1), 119-137. https://doi.org/10.14195/1647-8606_63-1_7
Secção
Artigos