Portuguese complementary education in the United Kingdom

  • Pedro Marques Instituto Camões

Resumo

Uma das manifestações mais visíveis do ensino da língua portuguesa no Reino Unido, o Ensino Português no Estrangeiro, resulta da imigração portuguesa entre os anos 60 do século XX e a atualidade, realidade que adquiriu uma nova expressão com a chegada de imigrantes brasileiros entre 1990 e a primeira década de 2000. As aulas de língua portuguesa nasceram como uma iniciativa de base comunitária, promovidas por pais e associações de imigrantes e marcadas por uma política de manutenção de língua. Ainda antes da revolução de 1974, o governo português assumiu a organização dos cursos, tendo a expansão da rede de apoio às comunidades diaspóricas acontecido no período pós‑revolucionário. Na viragem para o século XXI, a rede teve de se adaptar a novos discursos políticos e legislativos. Especialmente após o período entre 2006 e 2009, momento em que os cursos transitaram para a tutela do Instituto Camões, a língua portuguesa adquiriu um novo papel, o de recurso económico num mundo globalizado. No seio da comunidade, a aprendizagem de português passou a ser encarada como um investimento em capital cultural e educativo.

Palavras-chave

complementary education, heritage language, Portuguese

  • Resumo visualizado = 4 vezes
  • PDF visualizado = 5 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-03
Como Citar
MARQUES, Pedro. Portuguese complementary education in the United Kingdom. Revista Portuguesa de História, [S.l.], v. 48, p. 209-226, abr. 2018. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rph/article/view/5525>. Acesso em: 24 jun. 2018.
Secção
Mobilidades e Migrações