Odi et amo

consternação e euforia poéticas inspiradas por Catulo

Palavras-chave: amor, ódio, Catulo, Pero da Ponte, poesia

Resumo

Sentimentos aparentemente inconciliáveis, amor e ódio, aparecem conjugados na poesia de Catulo e em vários outros poetas que se lhe seguiram. No entanto, apesar de ser Catulo a popularizá-lo, este tópico literário já se encontra nalguns escassos poemas que nos chegaram de Safo, imitados pelo poeta latino. Neste ensaio, debruçamo-nos particularmente sobre o carme catuliano Odi et amo (nº 85) e sobre a cantiga de amor Se eu podesse desamar, de Pero da Ponte, composta catorze séculos mais tarde. O cotejo entre os dois poemas mostra-nos ainda a influência de Catulo sobre o primeiro momento da literatura portuguesa, a lírica trovadoresca.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-13
Secção
Tradição Clássica