Quando Portugal acreditou no progresso:

a ferrovia nacional na década de 1880

  • Hugo Silveira Pereira Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia

Resumo

Depois de três décadas de hesitações, avanços e recuos da política ferroviária do Fontismo, Portugal enveredou decididamente na construção de caminhos de ferro na década de 1880. Neste período, a rede nacional conheceu o maior crescimento da sua história (passada e futura) e chegou inclusivamente às colónias. Neste artigo, iremos analisar este processo histórico recorrendo aos conceitos de determinismo, sublime e nacionalismo tecnológico.

Palavras-chave

Caminhos de ferro, fontismo, História da Tecnologia

  • Resumo visualizado = 50 vezes
  • PDF visualizado = 36 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-26
Como Citar
PEREIRA, Hugo Silveira. Quando Portugal acreditou no progresso:. Boletim do Arquivo da Universidade de Coimbra, [S.l.], v. 31, n. 2, p. 105-127, dez. 2018. ISSN 2182-7974. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/boletimauc/article/view/5028>. Acesso em: 18 jun. 2019.
Secção
Estudos