Práticas da justiça eclesiástica em Pernambuco no século XVIII

o caso do vigário geral Dr. Manuel Garcia Velho do Amaral

  • Gustavo Augusto Mendonça dos Santos Aluno de doutoramento pelo Programa de Pós-Graduação em História da UFPE

Resumo

O presente artigo visa esclarecer algumas facetas da atuação da justiça eclesiástica no bispado de Pernambuco no século XVIII. O seu foco principal é a vida e carreira do vigário geral de Olinda, Dr. Manuel Garcia Velho do Amaral, o qual teve longa atuação na justiça eclesiástica. O seu percurso como juiz eclesiástico possibilita observar quem eram os principais agentes dessa justiça, com que meios agiam sobre a sociedade, como se dava a interação com outros órgãos da hierarquia eclesiástica e qual o perfil social dos seus agentes.


 

Palavras-chave

Justiça eclesiástica, Pernambuco, Manuel Garcia Velho do Amaral

  • Resumo visualizado = 44 vezes
  • PDF visualizado = 20 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-26
Como Citar
SANTOS, Gustavo Augusto Mendonça dos. Práticas da justiça eclesiástica em Pernambuco no século XVIII. Boletim do Arquivo da Universidade de Coimbra, [S.l.], v. 31, n. 2, p. 79-104, dez. 2018. ISSN 2182-7974. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/boletimauc/article/view/5797>. Acesso em: 22 abr. 2019.
Secção
Estudos