O Europeu e os seus penates

  • Cristina Robalo Cordeiro

Resumo

Onde se sente o Europeu verdadeiramente em casa senão na sua formação intelectual,
na sua língua materna e na sua confissão religiosa? É à luz desta tripla determinação
que examinamos a imagem da “casa europeia”, ao mesmo tempo, como qualquer casa,
inclusiva e exclusiva. Mas a esse sentimento de familiaridade e de pertença opõe-se cada
vez mais a angústia de uma despossessão. As normas da cultura universitária e as condições
da sua permanência estão ameaçadas, a liberdade de falar a sua língua nacional,
em vez de uma “lingua franca” limitativa, vê-se reduzida ao espaço privado, o direito
de atestar a inspiração cristã da Europa histórica e comunitária exerce-se com crescente
reticência. Como não experimentaria o Europeu, identificando-se com estes valores contestados,
os seus “penates”, o doloroso sentimento de ver a sua casa irremediavelmente
hipotecada?

  • Resumo visualizado = 14 vezes
  • PDF visualizado = 8 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-04-04
Como Citar
CORDEIRO, Cristina Robalo. O Europeu e os seus penates. Debater a Europa, [S.l.], n. 20, p. 11-18, abr. 2019. ISSN 1647-6336. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/debatereuropa/article/view/6420>. Acesso em: 18 ago. 2019.