Cabo Verde e o Espaço Euro-Atlântico da Macaronésia

Palavras-chave: Cabo Verde, Macaronésia, União Europeia, Relações Políticas, Espaços imaginários de pertença

Resumo

Este artigo analisa alguns discursos políticos cabo-verdianos concernentes ao espaço euro-atlântico da Macaronésia. Em primeiro lugar, examina como o conceito biogeográfico de Macaronésia foi apropriado por atores políticos cabo-verdianos. Seguidamente, destaca as estratégias de inscrever no imaginário social e político o significado das relações entre Cabo Verde, os arquipélagos atlânticos e a União Europeia. O artigo argumenta que os discursos que justificam essas relações geram e inspiram ideias sobre possíveis espaços imaginários de pertença de Cabo Verde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, Carlos Pacheco, Autonomie Régionale et Relations Internationales. Nouvelles Dimensions de la Gouvernance Multilatérale. Paris: L’Harmattan, 2011.

ANDRADE, Elisa, “Du mythe à l’histoire”. In VEIGA, Manuel (dir.), Insularité et littérature aux îles du Cap-Vert. Paris: Karthala, 1997, pp. 17-22.

BARROS, Nilton Jorge Pina, A União Europeia na Segurança e Estabilidade de Cabo Verde, Dissertação de Mestrado. Lisboa: Academia Militar, 2011.

BARROS, Víctor “Cabo Verde e o Mito de Vocação Atlântica: Entre a Apropriação Política da História e a Ideologia do Dom Identitário”. In DELGADO, José Pina et al. (orgs.), As Relações Externas de Cabo Verde: (Re)leituras Contemporâneas. Cidade da Praia: Edições ISCJS, 2014, 133-159.

BARROS, Víctor, “Cabo Verde: Os Avatares dos Discursos Identitários e a Imaginação dos Espaços de Pertença”. In SARMENTO, Cristina Montalvão; COSTA, Suzano (orgs.), Entre África e a Europa: Nação, Estado e Democracia em Cabo Verde. Coimbra: Edições Almedina, 2013, pp. 141-169.

BARROS, Víctor, “Nos trilhos da Europa: Cabo Verde e a Parceria Especial com a União Europeia”. In VALENTE, Isabel M. F. & RIBEIRO, Ana (orgs.), Debater a Europa. Aveiro: Centro de Informação Europe Direct Aveiro, 2010, pp.246-278.

BARROS, Víctor, “Cabo Verde e a Imaginação dos Espaços de Pertença: Atlântico, África, Europa”. In RIBEIRO, Maria Manuela Tavares (coord.), (Re)pensar a Europa. Coimbra: Almedina, 2010, pp. 101-
-121.

BARROS, Víctor, “A Parceria Especial CV/UE: Olhares da Imprensa”. In RIBEIRO, Maria Manuela Tavares (coord.), De Roma a Lisboa: A Europa em Debate. Coimbra: Almedina, 2009: 95-123.

BROBERG, Morten, “From Colonial Power to Human Rights Promoter: on the Legal Regulation of the European Union’s Relations with the Developing Countries”, Cambridge Review of International Affairs, Vol. 26, Issue 04, 2012: 1-7.

COSTA, Suzano, “A Política Externa Cabo-Verdiana na Encruzilhada Atlântica: entre a África, a Europa e as Américas”, http://pascal.iseg.utl.pt/~cesa/files/Doc_trabalho/16-SuzanoCosta.pdf (Consultado em 15/07/2020).

COSTA, Suzano, Cabo Verde e a União Europeia: Diálogos Culturais, Estratégias e Retóricas de Integração, Dissertação de Mestrado. Lisboa: FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2009.

COSTA, Suzano, “Cabo Verde e a Integração Europeia: A Construção Ideológica de um Espaço Imaginário”, Revista Travessias, n.º 8, Rio de Janeiro, 2007, pp. 111-150.

DELGADO, José Pina; VARELA, Odair Barros; COSTA, Suzano (orgs.), As Relações Externas de Cabo Verde: (Re)leituras Contemporâneas. Praia: Edições ISCJS, 2014.

FERNÁNDEZ-PALACIOS, José María et al., “A reconstruction of Palaeo-Macaronesia, with particular reference to the long-term biogeography of the Atlantic island laurel forests”, Journal of Biogeography, 38, 2011, pp.226-246.

FONSECA, Sara Lorena de Fátima Santos, A Importância Geoestratégica de Cabo Verde na Parceria Especial com a União Europeia, Dissertação de Mestrado. Lisboa: FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2019.

FRUTUOSO, Gaspar, Saudades da Terra, Livros I-VI, (Nova edição – Revisão de textos e reformulações de índices por Jerónimo Cabral). Ponta Delgada: Instituto Cultural de Ponta Delgada, 1998.

GARCÍA-TALAVERA, Francisco, “Uma Parada en la Macaronesia: Purpurarias y Afortunadas. La Macaronesia Central en la Antiüedad”, Makaronesia. Boletin de la Asociación Amigos del Museo de Ciencias Naturales de Tenerife, n.º 8, Diciembre, 2006, pp. 61-82.

GILROY, Paul, L’Atlantique Noir: Modernité et Double Conscience. Paris: Éditions Kargo, 2003.

GRILLI, Enzo R., The European Community and the Developing Countries. Cambridge, Cambridge University Press, 1994.

GUILLAUMIN, Patrick, “La Dimension Ultrapériphérique de l’Union Européenne”. In Quel Statut pour les Îles d’Europe?, Paris: l’Harmattan, 2000, pp. 103-128.

HARTOG, François, Régimes d’Historicité. Présentisme et Expériences du Temps. Paris: Éditions du Seuil, 2003.

LOPES, José, “Macronésia/Macaronésia”, O Arquipélago, Ano IV, n.º 203, Praia (Cabo Verde), 30 de Junho, 1966, p. 1.

MADEIRA, João Paulo, “África Versus Europa: Cabo Verde no Atlântico Médio”, Revista de Estudos Internacionais, Vol. 4, n.º 1, Jan-Jun, 2013, pp. 46-59.

MARTINS, Estevão de Resende, “A Revolução Atlântica: Fronteira ou Traço de União?”. In RIBEIRO, Maria Manuela Tavares (coord.), Mare Oceanus Atlântico: Espaços de Diálogos. Coimbra: Almedina, 2007.

MARTINS, Rui, O Método da Fronteira. Radiografia Histórica de um Dispositivo Contemporâneo (Matrizes Ibéricas e Americanas). Coimbra: Almedina, 2008, pp. 153-187.

MONTEIRO, Maria Isabel Gomes, Parceria Especial Cabo Verde/União Europeia-UE: Uma Mudança de Paradigma nas Relações entre Cabo Verde e UE?, Dissertação de Mestrado. Lisboa: ISEG, Universidade Técnica de Lisboa, 2011.

NEVES, José Maria, “As Relações Externas de Cabo Verde – O Caso da União Europeia”, Estratégia – Revista de Estudos Internacionais, n.º 20, 2004.

PEREIRA, Jairzinho, “Theorizing the EU Conditionality Policy and its Application in West African Countries. The Case of Cape Verde”, European Scientific Journal, Vol. 10, May 2014, pp. 389-403.

RECLUS, Élisée, Nouvelle Géographie Universelle – La Terre et les Hommes, Livre XII, L’Afrique Occidentale (Archipels Atlantiques, Sénégambie et Soudan Occidental). Paris: Libraire Hachette, 1887.

RIBEIRO, Maria Manuela Tavares, “Portugal entre o Passado o Futuro. Reencontro da Tradição Atlântica”. In DÍAZ, Mirta Nuñez (dir.), El Dia Después. España Y sus ex-colonias trás el Desastre del 98. Balart, Madrid, Argés, 1998, pp. 258-290.

SEMEDO, José M., “Le Cap-Vert un archipel du Sahel”. In Découverte des Îles du Cap-Vert. Praia: AHN – Paris: SÉPIA, 1998, pp. 25-31.

TAVARES, Adilson de Jesus Cabral, A Importância da Política Externa no Processo do Desenvolvimento: O Caso Paradigmático de Cabo Verde, Dissertação de Mestrado. Lisboa: FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2010.

TAVARES, Pedro B., Relações Cabo Verde – China: Balanço dos Trinta e Dois Anos de Cooperação, Dissertação de Mestrado. Lisboa: FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2010.

TOSCO, Rubén e DÍAZ, Guillermo García, “Crónica de um Viaje Naturalístico al Archipiélago de Cabo Verde”, Makaronesia. Boletín de la Asociación de Amigos del Museo de Ciencias Naturales de Tenerife, n.º 0, Noviembre, 1998, pp. 28-34.

VALENTE, Isabel Maria Freitas, As Regiões Ultraperiféricas Portuguesas – Uma Perspetiva Histórica. Região Autónoma da Madeira, Funchal, CEHA, 2009.

VANDERPOORTEN, A., RUMSEY, F. J., and CARINE, M. A., “Does Macaronésia Exist? Conflicting Signal in the Bryophyte and Pteridophyte Floras”, American Journal of Botany, Vol. 94 (4), 2007, pp. 625-639.

VARELA, Aquilino, Unipolaridade e Alternativa. Os “lugares” do não-alinhamento na Política Internacional Contemporânea: entre Bandung e Porto Alegre, Dissertação de Mestrado. Coimbra: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 2007.

VARELA, Odair, “A Encruzilhada da Defesa e Segurança no Atlântico Médio: Cabo Verde entre a ‘Espada’ da NATO e a ‘Parede’ Africana?”, Direito e Cidadania, Ano VIII, n.º 25/26, 2006/2007,
pp. 219-248.
Publicado
2020-09-09
Como Citar
Barros, V. (2020). Cabo Verde e o Espaço Euro-Atlântico da Macaronésia. Debater a Europa, (23), 91-106. https://doi.org/10.14195/1647-6336_23_5