Service Climate and Display of Employees’ Positive Emotions: The Mediating Role of Burnout and Engagement in Services

  • Hugo Carrasco University of Valencia
  • Vicente Martínez-Tur University of Valencia
  • José María Peiró Instituto Valenciano de Investigaciones Económicas
  • Esther García-Buades University of Balearic Islands
  • Carolina Moliner University of Valencia
Palavras-chave: Burnout, emoções, engagement, trabalhadores de frontline, clima de serviço

Resumo

Este artigo teve como objectivo testar um modelo que relaciona o clima de serviço com a frequência de expressão de emoções positivas por parte dos trabalhadores de frontline. Propõe-se que o burnout e o engagement no trabalho medeiam a relação entre o clima de serviço e a expressão de emoções positivas. O clima de serviço tem um impacto negativo sobre o burnout e positivo sobre o engagement; por sua vez, burnout e engagement estão significativamente relacionados com a frequência da expressão de emoções positivas. Este modelo foi testado quer ao nível individual quer ao nível das unidades de trabalho, tendo sido comparado com um modelo que propõe uma associação directa adicional entre o clima de serviço e as emoções positivas dos trabalhadores de frontline. Os modelos foram testados através de modelos de equações estruturais (SEM). A amostra foi composta por 508 trabalhadores de frontline, pertencentes a 151 grupos de trabalho. No nível individual, os resultados confirmaram o papel mediador do engagement na relação entre o clima de serviço e a expressão de emoções positivas por parte dos trabalhadores de frontline. Ao nível da unidade de trabalho, quer o burnout quer o engagement medeiam a relação entre o clima de serviço e as emoções positivas. O engagement revelou-se o mais importante preditor directo da expressão de emoções positivas, tanto no nível individual como na unidade de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-07-01
Secção
Artigos