A análise de redes na investigação histórica. Aplicação a um estudo de caso: as escolhas dos eleitores para a vereação da Câmara de Coimbra (1783‑1817)

Palavras-chave: Redes sociais, processos eleitorais, poder municipal, Antigo Regime, Coimbra

Resumo

A exploração de redes sociais apresenta‑se como uma proposta metodológica plena de potencialidades, pois, ao permitir a visualização das interações dos atores num contexto social alargado pode desvendar ao historiador relações, dependências e evoluções que metodologias mais tradicionais poderiam ter mais dificuldade em detetar. No presente artigo procuramos demonstrar algumas possibilidades abertas pela utilização desta metodologia, a partir de um estudo de caso. O exemplo incide sobre o universo de processos de escolha e decisão dentro de um contexto de apropriação de lugares no poder municipal de Coimbra entre 1783 e 1817. A partir da geração dessas redes procuraremos explicitar atores e padrões de comportamento, procurando na contextualização histórica desses atores e situações, reconstruídas através das fontes compulsadas, explicações para a sua configuração e evolução.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-01-03
Secção
Artigos