A erosão nas praias do cabo Mondego à Figueira da Foz (Portugal centro-oeste), de 1995 a 1998

  • P. Proença Cunha
  • J. Dinis
Palavras-chave: Erosão costeira, deriva litoral, défice sedimentar, abastecimento sedimentar, ondulação, linha de costa, Portugal.

Resumo

Descreve-se a intensa erosão que desde finais de 1995 afectou o litoral entre o Cabo Mondego e a Figueira da Foz, focando em particular o recuo da linha de costa verificado com a progressiva perda de areia da praia, seguida do desmoronamento do enrocamento da marginal oceânica a norte de Buarcos e, posteriormente, da erosão na faixa arenosa entre Buarcos e Figueira da Foz. Além de uma periódica monitorização foi feita análise de dados da ondulação, marés, características dos sedimentos e volumes de extracção de areia na praia. Tendo em conta a influência relativa de parâmetros tais como o fornecimento sedimentar, deriva litoral e características da agitação marítima, compara-se a evolução deste sector litoral com a dos adjacentes e apresenta-se um modelo explicativo para este intenso fenómeno erosivo local. Concluiu-se que a contínua erosão destas praias verificada após o temporal de Janeiro de 1996, foi essencialmente devida uma alteração das características habituais da ondulação; os rumos médios mais rodados para W reduziram a transposição de areia para sul do Cabo Mondego, induzindo um défice sedimentar no seguinte troço costeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1998-09-20
Edição
Secção
Artigos