EDUCAÇÃO E CIDADANIA PELA FLORESTA AUTÓCTONE

  • José Manuel Alho Biólogo, Fundação Inatel

Resumo

A componente florestal na educação tem de ser tratada de forma integrada no domínio mais holístico do ambiente e da sustentabilidade. A educação apresenta-se como um instrumento fundamental para uma estratégia de sucesso tal como o ordenamento, o planeamento e os recursos financeiros disponibilizados, pois é a responsável pelos cidadãos que estamos a preparar para o futuro. No contexto atual do nosso País, após as tragédias vividas no ano passado, mas também em 2003 e 2005, a importância da educação enquanto processo continuado, ao invés da simples e pontual sensibilização, é vital para a prevenção de novas tragédias no futuro. São bem evidentes as mudanças de política que têm vindo a ser produzidas nos últimos tempos e que olham para a floresta e para o território numa alteração de paradigma a diversos níveis satisfatório, mas a educação tem de ser envolvida como pilar. Só através duma ligação profunda da floresta e dos ecossistemas na dinâmica da educação é que conseguimos garantir que estamos a apostar nessa mudança de paradigma para o futuro de modo estrutural em cada cidadão e por consequência nas nossas comunidades!

Palavras-chave

Floresta, Educação, Sustentabilidade, Território, Cidadania.

  • Resumo visualizado = 27 vezes
  • PDF visualizado = 22 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-10-09
Como Citar
ALHO, José Manuel. EDUCAÇÃO E CIDADANIA PELA FLORESTA AUTÓCTONE. Territorium, [S.l.], n. 26(II), p. 189-195, out. 2018. ISSN 1647-7723. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/territorium/article/view/5907>. Acesso em: 19 set. 2019.