Ecrã e Papel: Materialidade Digital e Materialidade Analógica em Plagio del Afecto de Carlos Cociña

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14195/2182-8830_7-1_7

Palavras-chave:

Carlos Cociña, Plagio del afecto, poesia experimental, poesia digital, apropriação

Resumo

Plagio del afecto (2003-2005/2010), do poeta chileno Carlos Cociña (1950–), foi criado com textos apropriados de diferentes fontes. O livro foi publicado em formato digital no site do autor entre 2003 e 2005 e, cinco anos depois, em formato impresso por Ediciones Tácitas. Neste ensaio, analisarei detalhada-mente as ligações e as tensões entre a materialidade da versão de tela e a versão em papel. Proponho que suas diferenças materiais refletem uma exaustiva experimentação e reflexão a um nível formal, e que, portanto, não é uma simples transferência de suportes. Como será visto, a importância da dimensão material constitui um aspecto fundamental da poética do livro.

DOI: https://doi.org/10.14195/2182-8830_7-1_7

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-11-17

Como Citar

Andrade Kobayashi, Megumi. 2019. «Ecrã E Papel: Materialidade Digital E Materialidade Analógica Em Plagio Del Afecto De Carlos Cociña». MATLIT: Materialidades Da Literatura 7 (1):117-31. https://doi.org/10.14195/2182-8830_7-1_7.

Edição

Secção

Secção Temática | Thematic Section