Divertimentos Électroniques

  • Johanna Drucker Universidade da Califórnia, Los Angeles
Palavras-chave: composição, técnicas algorítmicas, poesia eletrónica, verso macarrónico, combinatória

Resumo

Um compêndio de curiosidades literárias de 1842, compilado pelo bibliófilo Gabriel Peignot, apresenta uma coleção de obras e regras para a sua composição que possui correlações interessantes com produções eletrónicas, computacionais e digitais de obras poéticas. Como essas obras foram escritas sob constrangimento, a sua abordagem baseada em regras possui um caráter algorítmico que pode ser comparado com as táticas de composição usadas na produção computacional. Este artigo analisa a coleção de Peignot em termos ligeiramente diferentes daqueles com que ele organizou o seu compêndio. Em vez de classificar as obras de acordo com uma tipologia de propriedades formais, este artigo apresenta uma tipologia de métodos de produção e técnicas de composição. Embora nem todas as abordagens eletrónicas sejam antecipadas pelos trabalhos coligidos na obra notável de Peignot, o alcance e a variedade desses métodos, muitos dos quais têm origem na Antiguidade, estabelecem uma longa linhagem para as convenções de composição poética baseada em regras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Johanna Drucker, Universidade da Califórnia, Los Angeles

Johanna Drucker ocupa a cátedra Martin and Bernard Breslauer Professor of Bibliographical Studies no Departmento de Informação da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. É autora de inúmeras conferências e publicações sobre história da tipografia, poesia visual, livros de artista, desenho gráfico, estética digital e arte contemporânea. Além do seu trabalho académico, é conhecida pelos seus livros de artista, muitos dos quais exploram de forma inovadora a tipografia. Entre as suas publicações mais recentes, contam-se Sweet Dreams: Contemporary Art and Complicity (University of Chicago Press, 2005), Graphic Design History: A Critical Guide , em co-autoria com Emily McVarish (Pearson/Prentice-Hall, 2008), SpecLab: Digital Aesthetics and Speculative Computing (University of Chicago Press, 2009), What Is?: Nine Epistemological Essays (Cuneiform Press, 2013), e Graphesis: The Visual Production of Knowledge in a Digital Era (Harvard University Press, 2014).

Johanna Drucker is the inaugural Martin and Bernard Breslauer Professor of Bibliographical Studies in the Department of Information Studies at UCLA. She has lectured and published widely on matters related to the history of print, visual poetry, artists’ books, graphic design, digital aesthetics, and contemporary art. In addition to her scholarly work, she is known for her artist’s books, many of which involve innovative typography. Her most recent publications include Sweet Dreams: Contemporary Art and Complicity (University of Chicago Press, 2005), Graphic Design History: A Critical Guide, with Emily McVarish (Pearson/Prentice-Hall, 2008), SpecLab: Digital Aesthetics and Speculative Computing (University of Chicago Press, 2009), What Is?: Nine Epistemological Essays (Cuneiform Press, 2013), and Graphesis: The Visual Production of Knowledge in a Digital Era (Harvard University Press, 2014).

Referências

DISRAELI, Isaac (1881). Curiosities of Literature. London: Frederick Warne & Co. First edition seems to be 1793. Online https://archive.org/details/disraelicuriosit01disr for an 1835 edition published in Paris.

MORGAN, James Appleton (1872). Macaronic Poetry. New York: Hurd and Houghton, and Cambridge: Riverside Press.

PECK, Harry Thurston (1897). Harper’s Dictionary of Classical Literature and Antiquities, Vol. 1. New York: Harper and Brothers.

PEIGNOT, Gabriel (1842). Amusements Philologiques. Dijon: Victor Lagier.
Publicado
2018-08-10
Secção
Secção Temática | Thematic Section